GALA PAPA TRILHOS 2017 - 10º ANIVERSÁRIO - 01 de Dezembro. .

Papa Trilhos® - Fernão Ferro/Seixal

Os Papa Trilhos surgiram a partir de um grupo de amigos que têm em comum o gosto pelo BTT e cujo o lema é "Pedalar com a Natureza".

Aos domingos de manhã alguns elementos da equipa e outros amigos juntam-se para ir pedalar. Por isso se também quiseres ir pedalar, aparece no Parque das Lagoas de Fernão Ferro/Seixal (largo das festas populares - GPS 38,557800º -9,091630º), aos domingos, 08.30h (horário de inverno). Vê a mensagem de
"Ponto de Encontro" publicada todas as semanas onde são agendadas as voltinhas e passeios dessa semana. Uso obrigatório de capacete.
Contactos: papatrilhosbtt@papatrilhos.com

Nota: os participantes em voltinhas ou eventos Papa Trilhos aceitam a cedência dos direitos de imagem nas fotos tiradas para publicação no site.

Calendário Papa Trilhos

Iniciativas Papa Trilhos

- eventos e passeios - consultar calendário.
- Tróia/Sagres, 16 Dezembro - informações.
- Gala Papa Trilhos 2017, 01 Dezembro - inscrições.


sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Eu Subo, Tu Sobes, Ele Sobe... - 2010-01-24 - 56Km

Esta volta pode ser conjugada nas diversas formas do verbo Subir. Eu subi às antenas... Eu subirei às antenas... ele sobe às antenas... mas no final, todos subimos às antenas.

Pois é... já deu para perceber o que nos estava destinado. Para satisfação do Carlos Prazeres San, foi a estreia desta escalada neste ano de 2010. E o Nuno Lopes San que o diga, que desta vez conseguiu enganar o despertador e veio fazer-nos companhia.

A tropa reuniu no sitio do costume à hora habitual. O Sargento Ajudante CaJo San também compareceu à formatura apetrechado com o seu equipamento de guerra - camelback, bike, mas sem GPS!

Depois dos cumprimentos da praxe, rodámos orientados para a Qta do Conde. Neste local haviam mais uns quantos Papa Trilhos candidatos a fazer também esta voltinha domingueira. Nota especial para o impermeável de 4€/metro do Felix San - a próxima moda dos Papa Trilhos.

Como o destino já estava decidido, embora nem todos o soubessem, seguimos para Azeitão sem passar pelas tenebrosas Tortas. O CaJo reclamou, mas como não preencheu o requerimento correcto, a reclamação não foi atendida. Pelo caminho, o Papa Trilho Jorge Gois também desviou-se para outras pedaladas, reduzindo o grupo a menos 1 elemento.

Já na Arrábida, exercitámos os dedos nas manetes dos travões para descer o Paraíso. Logo a seguir uma belíssima subida que com lama e a inclinação superior a ...% (log x-1 + sin pi/2 * v, sendo "v" a velocidade do vento dos que passavam por mim). Pronto, dá para perceber que era bastante inclinada e com a lama a tracção não era a melhor! Mas a maioria dos Papa Trilhos enfrentaram este obstáculo com determinação e bravura.

Chegados lá cima, nada melhor que uma paragem - a desculpa era esperar pelos que ainda haviam de vir, mas a verdade é que estávamos mesmo cansados! Continuamos pela serra dentro e o motivo de vermos cada vez mais trilhos fechados ficou confirmado! Um grupo de "atletas" do moto 4 passou por nós, que com o desrespeito para com os outros, projectaram várias pedras sobre o Rui San. Não se compreende como alguns utilizadores da Serra não tomam as devidas precauções para quando se cruzam com outras pessoas, que também tentam usufruir de um espaço que deveria ser de todos - a Natureza! Depois de uma troca de palavras, cada grupo seguiu o seu caminho e depressa chegámos ao inicio do regresso.

Para isso, era necessário transpor a Serra, e as antenas estavam no caminho. Sem demoras e após um curto abastecimento, fizemos-nos a ela (leia-se, subida!). Alguns milhares de segundos mais tarde, foi possível desfrutar de uma bela vista panorâmica. Mas o frio não nos permitia estar muito tempo com os olhos a vaguear pelo horizonte.

Reunidas as tropas, estava na hora de seguirmos viagem. Serra abaixo, nem era possível contar o nº de voltas que as rodas davam por segundo para calcularmos a velocidez que íamos. A tecnologia deu-nos uns pechavelhos baptizados de GPS e, o meu marcou 65Km/h (agora é só fazer as contas para saber o nº de voltas por segundo para um pneu de 26", a essa velocidade).

Com a lama a esperar por nós, virámos para o Vale da Arrábida onde o manto verde serviu de fundo para a nossa foto de grupo.

Seguimos até um café para abastecermos de água. Ainda fomos visitar o trilhos desde a Maçã até à Qta do Peru. O Felix San, que detém o record nacional de quedas, aproveitou para distanciar-se na classificação e... já perceberam!

Com a despedida de alguns junto à Qta do Perú, seguimos para a Qta dos FF's (é mais in chamarmos assim!), já com 56Km nas pernas e uns 982m de acumulado.

A efeméride do dia foi como o Paulo Alex San (ou seja, eu!) conseguiu efectuar exactamente a mesma volta que todo o grupo e chegar ao final com os seus sapatinhos brancos imaculados - até já há quem o chame de Néné (ehehe!).

Antes de listar os participantes deste belo passeio, fica aqui mais um desafio em jeito de passatempo:
- o 1º a enviar o valor correcto do nº de voltas por segundo descrito nesta reportagem aquando da descida da Arrábida, ficará habilitado a um prémio de algumas barras energéticas e gel. Enviar respostas para papatrilhosbtt@papatrilhos.com. Apresentar os cálculos efectuados.
Os sapatos não ficaram sujos, mas a bike ficou neste estado!

Participantes - 15: Ni San, Fernando Lapa, Carlos Prazeres San, CaJo San, Mário San, Felix San, Zé Luis, Marco San, Rikybike San, Mimosa San, Paulo Alex San, Nuno Lopes San, To Ze San, Rui San, Jorge Gois, e outro companheiro que vai-me lembrar o nome dele.

1 comentário:

  1. Uma volta muito boa, como preparação, para a subida à Serra da Estrela que nos espera este Sábado.
    Tive foi pena de não termos tido tempo para subir a cobra.
    He He He...:)
    Um abraço para todos.

    ResponderEliminar