. . GALA PAPA TRILHOS 2018 - 08 DEZ - INSCRIÇÕES ABERTAS. TRAVESSIA 2019 - STA COMBA DÃO/CHAVES.

Papa Trilhos® - Fernão Ferro/Seixal

Os Papa Trilhos surgiram a partir de um grupo de amigos que têm em comum o gosto pelo BTT e cujo o lema é "Pedalar com a Natureza".

Aos domingos de manhã alguns elementos da equipa e outros amigos juntam-se para ir pedalar. Por isso se também quiseres ir pedalar, aparece no Parque das Lagoas de Fernão Ferro/Seixal (largo das festas populares - GPS 38,557800º -9,091630º), aos domingos, 08.30h (horário de inverno). Vê a mensagem de
"Ponto de Encontro" publicada todas as semanas onde são agendadas as voltinhas e passeios dessa semana. Uso obrigatório de capacete.
Contactos: papatrilhosbtt@papatrilhos.com

Nota: os participantes em voltinhas ou eventos Papa Trilhos aceitam a cedência dos direitos de imagem nas fotos tiradas para publicação no site.

Calendário Papa Trilhos

Iniciativas Papa Trilhos

- eventos e passeios - consultar calendário.
- Seguro FPCUB 2018 - informações.
- Sta Comba Dão/Chaves 2019 - informações
- Gala Papa Trilhos 2018 - informações.
- Equipamentos Papa Trilhos - consultar.



terça-feira, 26 de julho de 2011

Passatempo de Domingo - 2011-07-24 - 59Km

Reportagem por Paulo Alex San

Pois é, meus senhores e senhoras... chegámos a mais um domingo, véspera de 2ª feira e para não variar lá estávamos nós para uma voltinha Papa Trilhos. Mas nem tudo estava como dantes. O Parque das Lagoas estava mais colorido que o habitual... Outros seres, igualmente estranhos como nós, estavam ali para o mesmo objectivo que os Papa Trilhos - uma manhã de BTT e convívio... pelo menos era o que esperávamos.

Além dos tradicionais equipamentos azuis e laranjas, outros azuis e outros laranjas temperavam o refogado desta voltinha domingueira. Como ingrediente estreia, os amigos do "Passatempo BT" estavam a usar em primeiríssima mão os seus novos equipamentos. E claro, os Papa trilhos tinham a honra de tal privilégio.

Vamos lá mas é pedalar... e lá saímos do Parque das Lagoas para ver quem estaria na Qta do Conde. Grupo feito e bem composto com tantas rodas como aquelas correspondentes ao dobro dos pedalantes, lá seguimos em direcção à Arrábida. Havia que mostrar o que a nossa Serra teria de melhor e o guia da volta, Riky, encarregou-se do assunto (ai as minhas perninhas!). Entrámos na Serra por Cabanas e lá começámos nós a subir...

Até aqui, já tínhamos contabilizado um furo (a estreia do Zé, primo do To Ze, nas pedaladas com o grupo tem destas praxes), mas não ficou por aqui. Lá mais em cima, no trilho que vem dos moinhos de Palmela em direcção ao Cai de Costas, mais outro! Enquanto a assistência em viagem tratava do assunto, outros entretinham-se a fazer séries no Cai de Costas. Semi-reagrupados, seguimos até ao estradão do Vale de Barrios, uns pelo fio dental, outros pelo trilho ao lado, para nos encontramos todos lá em baixo no inicio do trilho das Oliveiras.

Daqui até à comenda, foi sempre a pedalar! As belíssimas sombras do trilho que antecede a Comenda enganava o calor que já estava no ar e com algumas paragens para agrupar, e outras para "combiber", chegámos à Comenda, onde o tradicional Português já tinha os fogareiros acesos e as mesas em prontidão máxima. Sem grande sorte, tivemos que nos contentar com as barrinhas que cada um trazia.

Estava na hora de iniciar o regresso, ou pelo menos era isso que pensávamos, e lá entrámos novamente no trilho cujo nome de baptismo não me ocorre... mas lembro-me que era a subir! A foto de grupo foi tirada a meio caminho com a ajuda de outros camaradas do BTT que ali estavam a descansar.

Os minutos não param e o tempo passava-se... seguimos já com o calor a apertar para a estrada Romana. Sorte a nossa que a fizemos a descer. Mas mesmo assim, era necessário estar atento, pois o empedrado às vezes prega algumas partidas.

Daqui até Fernão Ferro por onde seria?... Aparentemente tínhamos livrado de subir a Cobra (volta, estás perdoada!) mas não nos livrámos de subir qualquer coisa que começava por Pena... Não tem nada a ver o com o Papa Trilho Joaquim Pena, mas com o nome da quinta que antecede a cancela da dita - a Quinta da Pena. A subida completa, vai até ao Posto de Vigia, mas nós ficámos por metade... e já não foi pouco! O calor desidratou a motivação, pelo menos a minha, e entrou-se naquela fase em que até o pó começa a pesar.

Seguindo viagem, lá fizemos o trilho até ao estradão do Tanque, por onde passámos e continuava vazio! A hora já ia avançada e o sol continuava a não facilitar.

O regresso estava a passar pelo Vale de Barrios onde o Mário protagonizou mais um furo de domingo. A assistência em viagem interviu eficazmente e depois das Necessidades, descemos um pouco até à merecida fonte onde lia-se "água imprópria para consumo". Como o calor estava a distorcer-nos a vista, a leitura era difícil. Os bidons estavam vazios e foi mesmo ali que nos tentámos hidratar um pouco. Ninguém tomou lá banho, mas vontade não faltava!

Continuámos a jornada e chegados junto à rotunda da Qta do Perú, a separação foi inevitável para quem ficava na Qta do Conde. Outros já nem se viam e o To Ze já tinha activado o plano de recurso para transporte especial do primo e respectiva bike. Passou-nos na Qta do Conde e ainda ouvi um convite de boleia... como não insistiu, lá continuei a pedalar.

A chegada à Qta dos FF's foi já com o relógio a marcar 14.00h... o domingo já era. Restou-nos despedir dos nossos convidados, agradecer a companhia e claro, mais uma vez o privilégio dos Papa Trilhos "abençoarem" a estreia de mais um equipamento do grupo "Passatempo BT". Foram 59Km com 950m de acumulado numa manhã de bastante calor e onde os pingos que caiam, pareciam ser da chuva, mas era mesmo a nosso suor.

Para a semana há mais... o by night já espreita!

2 comentários:

  1. Afinal foram 59 ou 56 km? É que em 950m de acumulado os 3 km fazem diferença, não é? Bjs

    ResponderEliminar
  2. Olá... São mesmo 59. Ainda é efeito acumulativo da dislexia ao teclar provocada pelo empeno da voltinha!

    ResponderEliminar