. SEGURO FPCUB 2019 - Inscrições abertas até 27 Dezembro. . TRAVESSIA 2019 - STA COMBA DÃO/CHAVES - ESGOTADO.

Papa Trilhos® - Fernão Ferro/Seixal

Os Papa Trilhos surgiram a partir de um grupo de amigos que têm em comum o gosto pelo BTT e cujo o lema é "Pedalar com a Natureza".

Aos domingos de manhã alguns elementos da equipa e outros amigos juntam-se para ir pedalar. Por isso se também quiseres ir pedalar, aparece no Parque das Lagoas de Fernão Ferro/Seixal (largo das festas populares - GPS 38,557800º -9,091630º), aos domingos, 08.30h (horário de inverno). Vê a mensagem de
"Ponto de Encontro" publicada todas as semanas onde são agendadas as voltinhas e passeios dessa semana. Uso obrigatório de capacete.
Contactos: papatrilhosbtt@papatrilhos.com

Nota: os participantes em voltinhas ou eventos Papa Trilhos aceitam a cedência dos direitos de imagem nas fotos tiradas para publicação no site.

Calendário Papa Trilhos

Iniciativas Papa Trilhos

- eventos e passeios - consultar calendário.
- Seguro FPCUB 2019 - informações.
- Sta Comba Dão/Chaves 2019 - informações
- Equipamentos Papa Trilhos - consultar.



sexta-feira, 18 de maio de 2018

3 Castelos by Papa Trilhos - 2018-05-12 - 89Km/1787mD+

Reportagem por Paulo Alex

Estávamos prontos para mais uma edição dos 3 Castelos. O período de inscrições tinha determinado que esta edição seria a mais participativa. Por isso, só faltava cumprir o objectivo de assaltarmos os 3 Castelos e chegarmos a casa ainda com forças para contar a história.

Tinha acabado de amanhecer quando as rodas começaram a juntar-se no Parque das Lagoas. Uns mais a horas do que outros, cerca das 07.30h seguimos para o 2º ponto de encontro onde completámos o grupo. Uns estreantes, outros nem por isso, e mais outros sem saber muito bem o que os esperava, a verdade é a que boa disposição e a expectativa de um passeio diferente reinava no grupo de pedalantes.

O 1º objectivo seria o castelo de Palmela. Para lá chegar tivemos de superar o adamastor dos ventos, entidade omnipresente quando os ciclistas pedalam. Foi assim na recta da Makro. Contornámos o condomínio de Palmela para depois navegarmos por vários trilhos até à subida dos bombeiros. Era a 1º que faria desmontar uns quantos, antes de entrarmos mais à frente na calçada do castelo. Já lá em cima, não registámos a conquista com a nossa bandeira, mas com uma foto para a prosperidade confirmar tal feito.

Estávamos lá em cima, por isso não havia duvidas. Próximos kms a descer. Fizemos a romana que vai desaguar à Cobra, para depois passarmos para o outro lado da ribeira e avistarmos a Branquinha. Parece que alguns Papa Trilhos ainda não lhes tinha apresentado. Ali estava ela, com menos gracinha que outros tempos, mas com a mesma dificuldade de sempre. Foram algumas dezenas de metros difíceis e o 2º ponto de desmontagem para alguns. Seguimos até às antenas de Palmela, claro, sempre a subir e com desmotivação extra - pessoal com a moda do trail corria mais depressa que nós a andar de bicicleta naquele declive.

Lá em cima, pequena pausa para agrupamento, para depois descermos um pouco por um trilho mais técnico. Antes, fomos instruídos com novas formas de utilização do braço do pedal. O formador foi o Filipe e resolvemos registar, pois o saber não ocupa lugar.

Depois fomos em direcção ao Posto de Vigia, mas antes do portão, virámos para a descida até à Qta da Pena onde estávamos esperançados que o Pena com a sua responsabilidade de Secretário da Direcção Papa Trilhos tivesse providenciado uma recepção digna, mas afinal s´o tivemos direito a foto.

Atravessámos a EN10 para seguirmos para a Romana. Massagem incluída e sem custos adicionais, estávamos quase às portas do 2º objectivo, o castelo de Setúbal de nome oficial - Forte de S. Filipe. Momento registado. Vistas apreciadas. Pausa merecida; o próximo objectivo seria mesmo o almoço. Mas até lá não seria assim tão fácil. Passámos a comenda onde aproveitámos para abastecer de agua e seguimos pelo meio da serra por trilhos que não navegamos habitualmente.

Com vistas igualmente revitalizadoras, lá fomos absorvendo mais uns kms até ao trilho maravilha de nome de baptismo, pelas sensações que proporciona a quem por ali passa. Viemos desaguar ao trilho que vem da comenda, para mais à frente passarmos a ribeira com registo de quase queda do Jorge "mergulhão". Depois de uns poucos kms de alcatrão, visitámos o velho das saias e finalmente Casais da Serra e mais à frente, o nosso almoço.

Pausa merecida para restabelecer as energias protagonizadas por umas quantas bifanas e onde algumas meninas acompanhantes nos esperavam para também restabelecer a moral. Não houve "table dances", mais houveram muitas palavras de incentivo.

Já só faltava um castelo, mais de metade do percurso já estava para trás, mais de 1200mD+ também, por isso, o percurso restante não podia ser pior. E foi nesse espirito que fomos em direcção às pedreiras onde perdemos o Papa Trilho maçarico Jorge, mas nada que sinais de fumo e outros adereços tecnológicos não resolvessem.

Depois do trilho do javali e outros sem nome, subimos até ao último castelo, o de Sesimbra. Registo efectuado, descemos a romana à saída do Castelo até à vila. Depois de atravessarmos as docas, fizemos a última grande subida do mesmo nome. Já estávamos quase no final... seguimos em direcção à Lagoa de Albufeira e sempre por alcatrão até ao caminho da estrada velha de Sesimbra.

Com os 3 castelos conquistados, cerca de 90km pedalados e com o GPS a registar quase 2000m de acumulado positivo (o strava depois inflaciona), os 12 guerreiros e guerreira que haviam saído à 11h atrás, estavam de regresso. Acho que estamos preparados para o passeio do próximo fim de semana - Alvalade/Porto Covo!




Sem comentários:

Enviar um comentário