Recomendações: proteja-se a si e à sua família e amigos. Use máscara em locais fechados. Lave as mãos com frequência. . . .

Papa Trilhos® - Fernão Ferro/Seixal

Os Papa Trilhos surgiram a partir de um grupo de amigos que têm em comum o gosto pelo BTT e cujo o lema é "Pedalar com a Natureza".

Aos domingos de manhã alguns elementos da equipa e outros amigos juntam-se para ir pedalar. Por isso se também quiseres ir pedalar, aparece no Parque das Lagoas de Fernão Ferro/Seixal (largo das festas populares - GPS 38,557800º -9,091630º), aos domingos, 08.00h (horário de verão), 08.30h (horário de inverno). Vê a mensagem de
"Ponto de Encontro" publicada todas as semanas onde são agendadas as voltinhas e passeios dessa semana. Uso obrigatório de capacete.
Contactos: papatrilhosbtt@papatrilhos.com

Nota: os participantes em voltinhas ou eventos Papa Trilhos aceitam a cedência dos direitos de imagem nas fotos tiradas para publicação no site.

Calendário Papa Trilhos

Iniciativas Papa Trilhos

- eventos e passeios - consultar calendário.
- Renovação Seguro FPCUB para 2020 - consulta.
- TransAlgarve 2020 by Papa Trilhos - CANCELADO.





domingo, 2 de agosto de 2020

Mini Sado 1 e Mini Sado 1 Plus - 2020-07-26 – 52km e 62km

Reportagem por Pedro Santos

Apesar da voltinha se iniciar em Fernão Ferro, a reportagem nasce em Quinta do Conde, onde juntou o número máximo recomendado de pedalantes. Assumimos assim uma quantidade 10Plus, até porque não queríamos ter nenhum “azar”.
Na discussão de qual a volta, ouve-se a palavra “mini”. Pareceu ser interessante. Mini, calor, falta de preparação (minha), tudo combinava bem.
Mas a mini que se falava era a Mini-Sado. Ainda assim, é coisa soft, ligeirinha, portanto. Se é mini, é porque não é assim tão grande. Mini, faz-se bem!
A liderança da volta foi repartida pelo Vieira, designado oficialmente de Guia, o Prazeres e o Vitor, como coadjuvantes. O problema é que estes dois últimos, andam que se farta e estavam, um com pressa e outro com vontade, o chamado “fogo no cú”. Reuniram-se os ingredientes para a voltinha ganhar um ritmo tal que me atirou rapidamente para a cauda do grupo. Aquilo parecia o TGV!

Sensivelmente a meio da volta, pela zona da Baixa de Palmela, invertermos o sentido pela estrada da Cobra. Aqui o narrador deixou de ser participante. Não era totalmente ausente, mas já não conseguia estar assim muito presente. Até uns gordos que lá iam, passaram à frente!
O grupo seguiu a um ritmo estonteante, com o Pedro conscienciosamente a manter a calma, assegurando-se sempre que se cumpriam todos os limites de velocidade. Outra forma de dizer que passou a ser Figurante.
Sem grandes percalços foi um instante enquanto acabou a volta. Eram 11:00 e estávamos na Quinta do Conde com 52 Km feitos. E o Pedro ainda por chegar! Mas chegou, era só esperarem um bocadinho.

Para o Vitor apressado, que convencera a Isabel a acelerar também, dizendo simplesmente que “ele” queria ir até à praia – ainda estou a tentar perceber esta – foi um objetivo cumprido! Já para alguns dos restantes, estava aqui um problema grave: Não havia justificações para chegar a casa tão cedo. Embora a volta “oficial” estivesse aqui concluída, o Vieira, Prazeres, Pedro e um Jovem que nos acompanhava decidiram expandir a voltinha, fazendo um circuito adicional junto à linha do comboio, numa coisa que deu mais uns 10 Km. Por uns momentos, o Pedro, quase que voltou a ser narrador participativo. Não fosse um furo que obrigou a uma paragem de 10 minutinhos e lá teria ficado novamente para trás.
Chegados a Pinhal de Frades, já só havia o Vieira e o estourado Pedro.
Foi uma volta com duas versões, com o objetivo atingido: Diversão, muito boa disposição, e ainda um maior cansaço! Uma volta PLUS!
Talvez para a próxima, o narrador consiga aguentar mais um bocadinho…

Sem comentários:

Publicar um comentário