GALA PAPA TRILHOS 2019 - 23 Novembro - Inscrições abertas. . . .

Papa Trilhos® - Fernão Ferro/Seixal

Os Papa Trilhos surgiram a partir de um grupo de amigos que têm em comum o gosto pelo BTT e cujo o lema é "Pedalar com a Natureza".

Aos domingos de manhã alguns elementos da equipa e outros amigos juntam-se para ir pedalar. Por isso se também quiseres ir pedalar, aparece no Parque das Lagoas de Fernão Ferro/Seixal (largo das festas populares - GPS 38,557800º -9,091630º), aos domingos, 08.00h (horário de verão), 08.30h (horário de inverno). Vê a mensagem de
"Ponto de Encontro" publicada todas as semanas onde são agendadas as voltinhas e passeios dessa semana. Uso obrigatório de capacete.
Contactos: papatrilhosbtt@papatrilhos.com

Nota: os participantes em voltinhas ou eventos Papa Trilhos aceitam a cedência dos direitos de imagem nas fotos tiradas para publicação no site.

Calendário Papa Trilhos

Iniciativas Papa Trilhos

- eventos e passeios - consultar calendário.
- Gala Papa Trilhos 2019 - inscrições.




sexta-feira, 28 de junho de 2019

Travessia Sta Comba Dão/Chaves - Dia 3 - Vila Real/Chaves - 75Km/662mD+

Reportagem por Luís Painço

E foi o dia mais fácil de todos! E ainda bem porque as pernas já se arrastavam e as assaduras gritavam ao primeiro toque no selim!

Como era o último dia todos foram vestidos a rigor e após o pequeno almoço já os 29 pedalantes estavam prontos e finos para o último desafio deste belo passeio. Últimas verificações e lubrificação das bikes para que não houvessem surpresas de maior.

O dia avizinhava-se com um track de subida inicial de 20km e depois de algumas descidas… a informação dada é que íamos ter 73km com 1500m de acumulado positivo o que mandava o passeio em termos de sofrimento para próximo do dia 1.

Mas como quem corre por gosto não cansa… sorrisos na cara e lá fomos nós.


Percurso inicial desde o Hotel em Vila Real sempre a subir logo para aquecer até entrarmos na ecopista da linha do Corgo (Nome derivado de ser paralela ao Rio Corgo, um dos afluentes do Rio Douro, para o caso de ainda não ter sido mencionado).

Chegada a uma antiga estação e todos exclamaram “Olha aí é Samarda !!!”… afinal visão apurada do Amaro e era Samardã !!!

Tempo para alguns ajustes… e de novo a caminho…


Como o piso era alcatroado e bem lisinho a paragem fez-se para encher os cantis e beber um café em Baldios do Tourencinho unicamente.


Chegada a Vila Pouca de Aguiar e já quase na entrada de novo na ecopista, tempo ainda para que o Presidente fosse atingido por uma pedra que sozinha se mexeu e o derrubou. Feitos os curativos e levantado o auto da GNR local com a ajuda do Dias lá entrámos de novo no antigo caminho férreo e seguimos a rolar em alcatrão passando por Nuzedo, Sampaio, Bornes de Aguiar e chegada a Pedras Salgadas famosa pelas suas Termas.

Entrada em serra, com bastante vegetação em volta de novo e sem mais nem quê o piso alcatroado desapareceu e entrámos em piso de pedragulhos da antiga linha ferroviária. Mais uma tareia para os braços, nalgas e valentes bicicletas, mas apesar disso foi sempre a descer até a Vidago, com uma paisagem espectacular em volta. Reunião á volta da estátua do Bombeiro e indicações para a hora do almoço para restabelecer as forças perdidas durante a manhã.


Ciclistas espalhados pelos poucos cafés que existiam, tendo escolhido nós um local onde apesar do nome os medicamentos dos funcionários tinham sido trocados.

Após o almoço ainda tivemos a surpresa de se ter juntado a nós o primo da Isabel, o Alexandre, homem de Chaves e conhecedor da ecopista local.

Continuámos assim pelos terrenos da antiga linha, abraçando desta vez a margem direita do rio Tâmega, que apesar da densa vegetação permitia ver a sua beleza natural. Na Curalha lá passamos para a margem esquerda do Tâmega chegando ao fim da ecopista com uma paisagem de meter inveja aos sulistas.


Nesse local é possível admirar uma locomotiva e uma carruagem que em tempos serviram a linha do Corgo, que foi restaurado por um milionário português radicado nos USA e a colocou na sua propriedade.


Como não estávamos atrasados mais um furo para ser reparado e tempo ainda para o Jorge Bulhão (experiente em reparação de furos) dar á bomba com o Luís Saiote.


Entrada na EN103 de novo e mais 4km e estávamos a entrar em Chaves o nosso ponto de chegada e descanso. Ufa! A entrada em Chaves foi espectacular tendo nós passado por várias pontes por cima do Tâmega numa zona de jardins para lazer. Muito bonito mesmo!

Chegada ao Hotel S. Neutel e como as horas ainda eram decentes tempo para beber uma imperial e congratulações entre todos sobre este belo passeio que em conclusão correu de excelente forma !!!


Arrumação das bikes e em direcção aos quartos para banhos, arrumações e preparação para alguns que ainda foram provar uns excelentes aperitivos com um vinho da zona.


Volta ao Hotel para nos dirigirmos ao restaurante/café “O Paraíso” que por acaso era ali mesmo em frente, para (quase) todos saborearem uma costeleta enorme e vinho á mistura.


Todos os Papa Trilhos presentes foram: Amaro, António Júlio, António Sá, Arcangelo, Carlos Prazeres, Dias, Fátima, Filipe Campos, Isabel, João Vieira, Jorge Bulhão, Leandro, Luís Painço, Luís Saiote, Mário Rui, Marlene, Nelson, Ni, Pacheco, Paulo Félix, Pedro Félix, Paulo Morais, Pena, Quimbikes, Rui Inácio, Sandra, Victor Rebelo e os amigos: Evaristo e Nelson.

Agradeço a todos pela camaradagem, simpatia e boa disposição!!!

Agradeço mais uma vez a toda a Organização por todo o trabalho desenvolvido, pela excelente coordenação e pela escolha dos belos caminhos que percorremos!!!

Foi sem dúvida a melhor maneira de conhecer aquela zona deste maravilhoso Pais!!!

Sem comentários:

Enviar um comentário