. . Papa Trilhos by night 2018 - abertura de inscrições a 06 de Julho para Papa Trilhos e a 10 de Julho para o público. Plano de Actividades para 2018. Ver calendário.

Papa Trilhos® - Fernão Ferro/Seixal

Os Papa Trilhos surgiram a partir de um grupo de amigos que têm em comum o gosto pelo BTT e cujo o lema é "Pedalar com a Natureza".

Aos domingos de manhã alguns elementos da equipa e outros amigos juntam-se para ir pedalar. Por isso se também quiseres ir pedalar, aparece no Parque das Lagoas de Fernão Ferro/Seixal (largo das festas populares - GPS 38,557800º -9,091630º), aos domingos, 08.00h (horário de verão). Vê a mensagem de
"Ponto de Encontro" publicada todas as semanas onde são agendadas as voltinhas e passeios dessa semana. Uso obrigatório de capacete.
Contactos: papatrilhosbtt@papatrilhos.com

Nota: os participantes em voltinhas ou eventos Papa Trilhos aceitam a cedência dos direitos de imagem nas fotos tiradas para publicação no site.

by night 2018

clique na imagem para mais informações e inscrições

Prazos de inscrições:
- 06 a 09 Julho: exclusivo para Papa Trilhos
- 10 a 24 Julho: sem restrições

Calendário Papa Trilhos

Iniciativas Papa Trilhos

- eventos e passeios - consultar calendário.
- Seguro FPCUB 2018 - informações.



terça-feira, 6 de setembro de 2011

Moinhos e Lama - 2011-09-04 - 58Km

Reportagem por Fernando Lapa San

Domingo de manhã pois claro! Lá fui pedalando até à Galp da Quinta do Conde e tomar o cafezinho da “Ordem" dos tipos que se levantam cedo ao domingo para dar ao pedal “ (muito mais importante que a ordem dos médicos; advogados ; e outros tantos.); Enquanto aguardava que o restante pessoal fosse aparecendo, os minutos foram passando e nem vivalma de Papa Trilhos, (sei agora no momento em que escrevo esta reportagem que não conseguiram recuperar da ceia da noite anterior em que ingeriram um delicioso Caldo Verde em grande quantidade, entre outras iguarias tais!!).

Estranhando a fraca adesão e depois de ter subido a Quinta do Conde até ao topo, decido então pôr-me a caminho de uma voltinha solitária para os lados da Arrábida. Subi a subida da Cipol a pensar se iria visitar a praia e depois a montanha ou vice-versa, quando no topo da subida “fui encontrado”, pelo amigo Mimosa que por ali pedalava acompanhado pela Vera e pelo Carlos. Seguimos então os 4 por ali fora para um percurso escolhido pela Vera. Fomos até Cabanas onde subimos até ao Cai de Costas, mas virando à esquerda fazendo o trilho para os Moinhos de Palmela.

Alguns companheiros da pedalada que circulavam em sentido contrário motivavam-nos alertando para a quantidade de lama que nos esperava pelo caminho, sendo visível pela decoração enlameada que as suas bicicletas traziam. Confirmando-se o estado do terreno à medida que fomos avançando ficando rapidamente as rodas das bikes que nem uns Donuts rechonchudos e muito deslizantes, também lateralmente, de forma que lá fomos deslizando trilho fora e ao chegarmos à base da subida para os moinhos. Optei ir pelo topo enquanto os restantes seguiram pelo trilho de Baixo.

O cimo do monte dos Moinhos estava óptimo para a prática do Btt pelos single tracks. Já o estradão estava impróprio para consumo tal era a quantidade de lama que alguns passeantes traziam agarrados ás suas biclas, que tinham de parar para limpar as rodas e acessórios anexos para conseguirem continuar. Moinhos visitados, encontrámo-nos na base à chegada a Palmela e descemos por ali a baixo em direcção ao Poceirão, virando à esquerda para o Pinhal Novo junto à linha do comboio. Dali até ao Pinhal Novo foi um tirinho e depois do cafézinho reforçado atravessámos a Fonte da Vaca até à Barra Cheia seguindo até à Mata da Machada onde matámos saudades daqueles single tracks que por lá existem e continuam espectaculares.

Ficando a registar o belo trambolhão protagonizado pela Vera que quando se vangloriava de não ter caído numa recta anterior com alguma areia, ao iniciar a marcha deixou prender a roda da frente numa coisa qualquer e lá vai disto! - pode-se dizer que a rapariga teve queda para a coisa!! Resultando daí apenas umas grandes risadas da própria. Continuámos então até deixar o Mimosa por casa e o casalinho na BP, acabando o percurso até aos FF(s) eu mesmo na minha companhia.

Foi então uma bela manhã da prática do Btt com pisos para todos os gostos, sem chuva e uma temperatura ambiente muito boa. Foram para quem iniciou a volta pela casa do Mimosa cerca de 50 Kms e para quem saiu de FF. Uns aproximados 58 Kms. Quanto ao track do GPS não envio porque o satélite esteve avariado toda a manhã devido a uma tempestade de meteoritos.

1 comentário:

  1. Olá,
    Depois dos panelões de Caldo Verde na noite anterior, não havia vontade de ir pedalar na manhã seguinte... só se fizesse directa! O que aparentava ser uma voltinha domingueira solitária, acabou por culminar num passeio a 4... estas coincidências!
    Saudações.

    ResponderEliminar