GALA PAPA TRILHOS 2017 - 10º ANIVERSÁRIO - 01 de Dezembro. .

Papa Trilhos® - Fernão Ferro/Seixal

Os Papa Trilhos surgiram a partir de um grupo de amigos que têm em comum o gosto pelo BTT e cujo o lema é "Pedalar com a Natureza".

Aos domingos de manhã alguns elementos da equipa e outros amigos juntam-se para ir pedalar. Por isso se também quiseres ir pedalar, aparece no Parque das Lagoas de Fernão Ferro/Seixal (largo das festas populares - GPS 38,557800º -9,091630º), aos domingos, 08.30h (horário de inverno). Vê a mensagem de
"Ponto de Encontro" publicada todas as semanas onde são agendadas as voltinhas e passeios dessa semana. Uso obrigatório de capacete.
Contactos: papatrilhosbtt@papatrilhos.com

Nota: os participantes em voltinhas ou eventos Papa Trilhos aceitam a cedência dos direitos de imagem nas fotos tiradas para publicação no site.

Calendário Papa Trilhos

Iniciativas Papa Trilhos

- eventos e passeios - consultar calendário.
- Tróia/Sagres, 16 Dezembro - informações.
- Gala Papa Trilhos 2017, 01 Dezembro - inscrições.


quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Alpen Tour 2010 - 22 Julho a 01 Agosto - Dia 5 - 58Km

Reportagem de Jorge Nunes

Dia 5 Scuol - Keschhutte Sac 58 Kms Acumulado 1994 mts

Mais uma alvorada bem cedo, como habitual. Os ânimos estão muito em alta, pois hoje seria a etapa Rainha desta volta. Íamos bater o record de altitude e iríamos ficar a pernoitar num Hotel em plena alta montanha.

Como habitual depois de encher a barriguita do pequeno almoço e preparar as nossas meninas (bikes), fizemos-nos a estrada , mais uma vez logo a subir e bem.

Sendo no inicio uma estrada de alcatrão com uma subida bem acentuada lá fomos nós desfrutando, mais uma vez, de belas paisagens.

Continuando num sobe e desce constante (mais a subir que a descer), fomos ficando cada vez mais perto do nosso grande objectivo desse dia, que ficava lá bem no alto das montanhas. Fizemos uma paragem para o almoço cerca das 14:00h.

Daí para a frente é que começou o meu calvário (de certo que dos outros também, mas só posso relatar o meu). Ao inicio até que se levava na boa, sendo distraído pelo correr do rio e pela mata que se via em nosso redor.

Subida acima com vento e o frio a começar a fazer moça, o desespero começou a tomar conta de mim (lá tive de pôr em pratica o que um Militar aprende a ser - Resistir até a Morte). Como podem ver o caminho não facilitava a nossa progressão.

E quanto mais se subia ele ficava neste estado

Os últimos 10 kms foram feitos com a bike as costas, com a altitude a fazer a sua moça. Respirar era uma tarefa bem difícil. A passada tinha de ser lenta (tudo me passou pela cabeça EX: "....reservamos o hotel pela net será que neste fim do mundo estará aberto a nossa espera...." ; mas quem se lembra de passar por aqui de bike, só os loucos....) e bem gerida para chegar ao objectivo. Finalmente vejo uma pequena casa em madeira bem pequena no horizonte... "deve ser ali...", mas nunca mais conseguia lá chegar. Bem perto das 18:00h finalmente chego ao tão cobiçado ponto mais alto da nossa jornada.

Era o MAIOR DO MUNDO, depois de tanto sofrimento e de estar regelado não resisti a abrir o corta vento e fazer questão de mostrar aquelas montanhas a camisola dos Papa Trilhos.

A vista em redor era soberba.

Algum tempo depois, chega o nosso ultimo companheiro que trazia a moral completamente em baixo. Vinha com a sua menina às costas, naturalmente como os outros o fizeram, mas as noticias não eram as que ninguém queria ouvir (dei uma queda e parti a escora traseira em carbono... para mim acabou aqui os Alpes). Como sempre o moral deste pessoal não se fez abater. Vamos tomar um banho que já se faz tarde. O jantar sai as 19:00h e depois logo se resolve isso - não te preocupes que tem solução!

Após um jantar bem condimentado.

Toda a equipe foi por mãos à obra para resolver o problema do camarada que afinal era de todos. Como iríamos resolver um problema daqueles num sitio daqueles? Depois de uma volta pela oficina e cozinha do hotel, alguém viu a solução para o problema (passava por uma lata de pessego e fita isoladora).

Como podem ver nas imagens, foi colocada fita isoladora na escora de carbono para proteger o contacto com a tala metálica que foi feita da lata.

Depois foi colocada mais fita isoladora a envolver tudo, no final foram colocadas abraçadeiras para reforço.

E assim ficou. No dia seguinte logo se iria ver como se portava.... mas o nosso mecânico de serviço (Baleia) disse logo - "isto aguenta de certeza". Como com este trabalhinho já se fazia tarde, fomos recolher às nossas camas muito originais.

... ehehehe!!!

Sem comentários:

Enviar um comentário