GALA PAPA TRILHOS 2017 - 10º ANIVERSÁRIO - 01 de Dezembro. .

Papa Trilhos® - Fernão Ferro/Seixal

Os Papa Trilhos surgiram a partir de um grupo de amigos que têm em comum o gosto pelo BTT e cujo o lema é "Pedalar com a Natureza".

Aos domingos de manhã alguns elementos da equipa e outros amigos juntam-se para ir pedalar. Por isso se também quiseres ir pedalar, aparece no Parque das Lagoas de Fernão Ferro/Seixal (largo das festas populares - GPS 38,557800º -9,091630º), aos domingos, 08.30h (horário de inverno). Vê a mensagem de
"Ponto de Encontro" publicada todas as semanas onde são agendadas as voltinhas e passeios dessa semana. Uso obrigatório de capacete.
Contactos: papatrilhosbtt@papatrilhos.com

Nota: os participantes em voltinhas ou eventos Papa Trilhos aceitam a cedência dos direitos de imagem nas fotos tiradas para publicação no site.

Calendário Papa Trilhos

Iniciativas Papa Trilhos

- eventos e passeios - consultar calendário.
- Tróia/Sagres, 16 Dezembro - informações.
- Gala Papa Trilhos 2017, 01 Dezembro - inscrições.


quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

2010-02-13 Voltinha dos reflectores / Castelo de Palmela 40km

Reportagem de Ivo San

Mais um dia excelente para passear, ou desta vez fazer uns trilhos na companhia maravilhosa de alguns membros da família PapaTrilhos. Desta vez o sol acompanhou grande parte do passeio, mas só lá para o meio da manhã se fez mostrar com uns lindos e bem vindos raios matinais. Assim sendo, o ponto de encontro já estava combinado para as 9h da matina na bomba de gasolina da Qtª do Conde. Devo de salientar que o caminho desde a casa do Mimosa até ás bombas, foi algo difícil. Pois o clima não era dos melhores com somente 1⁰ grau de temperatura. Difícil, difícil, só para o GRANDE Mimosa, pois amigo que se prese até do frio nos protege; (eu vinha colado à roda traseira dele) ehehehe. Bem, depois da parte das saudações BeTeTistas, e tudo mais, bem como a tradicional chávena de café bem quente, pusemo-nos literalmente à estrada.Desta vez a subir em direcção à loja dos Chineses, a caminho da casa do Mimosa, onde entramos na estrada de terra batida onde centenas de porcos e/ou pessoas nojentas, depositam todo o tipo de lixo. Seguimos em direcção a Palmela por umas estradas secundárias, parando num café para reabastecermos e o Riky me poder explicar qual a melhor forma de obter o maior conforto possível em cima da minha nova bike.Depois deste breve momento alegre ao frio, decidimos encaixar os pés nos pedais e fazer uma conquista ao castelo. Onde tirámos as fotos mais bonitas para o nosso albúm, bem como a famosa foto de praxe, pedida gentilmente a uma senhora que por lá passava. Já com as almas limpas da bela vista que o Castelo nos proporciona, fizemos novamente ao piso, desta vez a descer. E se vamos com o nosso guia, também temos de subir e muito...
Numa das ruas circundantes do castelo, depois de uma curva apertada lá se ouve um grito para virarmos, tal não foi o esforço repentino de mudarmos de direcção e chamarmos violentamente pela “avozinha”, que poucos segundos depois um barulho seco e umas frases menos improprias e pimba, a corrente do Mimosa partiu. Aqui o sol já se apresentava mais amigo, bem como o Riky, que ao ver um amigo em apuros se prontificou a ajudar na resolução do problema, deixando o nosso Nuno um pouco embaraçado com os seus reflectores de “menina” na sua bike. Rapidamente foram mudados os reflectores, pois Homem que é Homem não anda com mariquices nas rodas, digo mudados pois saíram da bike do Nuno e por mera brincadeira foram parar nas rodas do Ricardo sem que o mesmo se apercebesse. Que coisa linda!!ehehe
Continuamos o passeio sempre a rir, sem que alguém se manifestasse, até que... com um olhar mais atento para a sua bike, ou melhor para as suas rodas ele dá um salto repentino da bicicleta... ehehe. Nem queria tirar uma foto para recordação.De castigo, levou-nos para as mais íngremes e duras subidas que se lembrou. Estava no direito dele!
Fizemos depois praticamente o caminho inverso, onde sem dúvida alguma reinou a boa disposição, a alegria e amizade, caracteristicas solidificadas neste nosso grande grupo.Foram cerca de 40km’s, onde os conquistadores do assalto ao castelo foram: RikyBike San, Nuno Lopes San, Mimosa San, Luís Ferreira San, Ni San e Ivo San.

5 comentários:

  1. Boas,

    Bicla bonita… uuuuuiiiiii. Até não fica mal.

    Nunca tinha percebido que me andavas a galar os reflectores, já te podia ter dado á mais tempo, são considerados como um extra, por isso irá valorizar bastante a tua bike.

    Bela reportagem e boa companhia voltinha muito agradável, onde reinou a boa disposição e a camaradagem pelo menos até á brincadeira dos reflectores, que apesar do castigo das subidas, valeu bem a pena levantar cedo.

    Agora a sério a bicla até está bonita…

    ResponderEliminar
  2. Viva, Crónica do Arsénio.

    Aqui que ninguém nos escuta, houve marosca com essa história dos reflectores.

    Os reflectores eram na verdade um prémio de montanha (só que ninguém sabia, assim é mais prémio), e o Ricky ganhou na secretaria mas com Justiça.

    Reza a história que Mimosa ao desferir um violento ataque na subida ao castelo, partiu a corrente.
    Ricky Bike ao ver a situação do seu companheiro de fuga, não hesitou em prestar-lhe todo o auxílio.

    A Malta ao presenciar o acto nobre de Ricky, decide na secretaria do castelo, atribuir a Ricky o prémio "uns magníficos reflectores", é justo.

    Um Abraço a todos.
    Arsénio SAN

    ResponderEliminar
  3. Boas,
    Tenho a dizer que foi uma voltinha porreira até aparecer os reflectores nas rodas do Ricky, mas sinceramente não sei o que fiz que apartir dai sofri mesmo muito, pois é, ao fim de 3 meses voltei ás voltinhas, espero conseguir recuperar a forma rapidamente.
    Tambem vos digo uma coisa, os reflectores ficavam muito fixes nas rodas do Ricky, parecia que tinham sido feitos especialmente para ele.

    um grande abraço

    ResponderEliminar
  4. Qualquer semelhança com diamantes é pura ilusão,
    tal não era o brilho encadescente que ofuscava a vista de quem para lá olhava.
    Sem ficção cientifica mas com muito realismo ali estavam eles os originais; os reflectores dignos de tão nobre roda.
    Sem dúvida um verdadeiro prémio, para um verdadeiro companheiro de BTT.
    Oh! Ricky diz lá que a rodita não tem um toque...

    ResponderEliminar
  5. Olá,
    Tenho de confessar que nunca vi um acessório ficar tão bem numa bike. Será que os restantes Papa Trilhos vão optar por esta nova moda! Não sei se estarão todos disponíveis, pois ao que parece, o uso destes acessórios trazem na caixa muitas subidas!
    Não posso concluir sem fazer referência às belíssimas fotos na "casa da oficina". Os figurantes estão contratados!
    Saudações.

    ResponderEliminar