. . . Plano de Actividades para 2018. Ver calendário.

Papa Trilhos® - Fernão Ferro/Seixal

Os Papa Trilhos surgiram a partir de um grupo de amigos que têm em comum o gosto pelo BTT e cujo o lema é "Pedalar com a Natureza".

Aos domingos de manhã alguns elementos da equipa e outros amigos juntam-se para ir pedalar. Por isso se também quiseres ir pedalar, aparece no Parque das Lagoas de Fernão Ferro/Seixal (largo das festas populares - GPS 38,557800º -9,091630º), aos domingos, 08.00h (horário de verão). Vê a mensagem de
"Ponto de Encontro" publicada todas as semanas onde são agendadas as voltinhas e passeios dessa semana. Uso obrigatório de capacete.
Contactos: papatrilhosbtt@papatrilhos.com

Nota: os participantes em voltinhas ou eventos Papa Trilhos aceitam a cedência dos direitos de imagem nas fotos tiradas para publicação no site.

Calendário Papa Trilhos

Iniciativas Papa Trilhos

- eventos e passeios - consultar calendário.
- Seguro FPCUB 2018 - informações.
- Raid Alvalade/Porto Covo - inscrições.
- Travessia Fátima/Porto - inscrições.


quarta-feira, 20 de junho de 2018

Ponto de Encontro - Semana 25

Para esta semana, a proposta do Ponto de encontro é a seguinte:
- sábado, dia 23: Voltinha dos Adolescentes. Ponto de encontro no Parque das Lagoas às 16.00h.
- domingo, dia 24: Dia da Juventude. Ponto de encontro para o passeio de BTT organizado pelos Papa Trilhos - Parque das Lagoas às 09.00h


Caso haja interesse em marcar alguma voltinha, deixem aqui a mensagem para conhecimento do restante pessoal.

Lembretes desta semana:
- N/A

DIA DA JUVENTUDE

No próximo domingo, a partir das 14.30h, o Parque das Lagoas vai acolher mais uma edição do Dia da Juventude. Vão estar disponíveis um conjunto de actividades onde os Papa Trilhos irão também participar através de um passeio de BTT que irá realizar-se no período da manhã, às 09.00h.


Algumas das actividades:
- passeio de BTT
- escalada
- pinturas faciais
- cavalos
- futsal
- slide
- escola segura
- workshop de música
- mini-planetário
- bombeiros
- foto divertida

sábado, 16 de junho de 2018

Tábua - O renascer do paraíso - 2018-06-10 - 41Km/876mD+

Reportagem por Paulo Alex

Estávamos de regresso ao paraíso do BTT. Seria a 3ª participação na Maratona de Tábua, cerca de 1 ano depois dos incêndios que devastaram a zona centro do país. Sabíamos que teríamos os trilhos condicionados, mas a organização não deixou de se empenhar para que esta maratona não fosse que qualidade inferior às dos anos anteriores. O slogan deste ano era "o renascer do paraíso".

Os Papa Trilhos eram 5. Entrámos em estágio no dia anterior, com a viagem até Tábua. Tratámos de ir levantar os dorsais e depois tivemos o resto do dia livre para apreciar o enquadramento do evento. E não se avizinhavam condições fáceis. Choveu durante o dia; a noite também não teve tréguas, ou seja, estavam reunidas todas as condições para uma manhã de SPA.


Fomos cedo para o local de partida - o pavilhão multiusos de Tábua, onde a 1ª partida seria às 08.50h. Nós quisemos sair nessa box, pois estávamos motivados (alguns) para ir aos 60Km. Haviam 2 percurso, o de 40 e o de 60. Não estava a chover, mas não faltaria muito. A partida foi dada dentro do pavilhão e iniciámos a pedalar logo por alguns trilhos atrás do pavilhão.


Se tínhamos dúvidas no percurso a efectuar, depressa fomos esclarecidos. A chuva depressa apareceu, embora não fosse intensa, e os trilhos, apesar de ciciáveis, tinham alguma lama. As bikes, essas iam-se se torcendo todas, anunciando barulhos que nunca tínhamos ouvido, e a dançarem ao som de lama que em alguns trilhos parecia manteiga. Isto veio exigir um esforço acrescido, além de malabarismos vários para não irmos ao chão.


Apesar das condições, os trilhos estavam lá. E como bastante cuidado fomos tentando desfrutar do que a organização tinha preparado para nós. Os single tracks eram para todos os gostos - trilhos dos espantalhos, trilho dos Cáparos, vale perdido, trilho colorido, ... e o famoso trilho dos gaios que nos guia por pontes de madeira junto à ribeira que separa-se do trilho numa pequena praia fluvial. Estava tudo lá, mas as condições climatéricas não permitiam desfrutar da mesma forma.

Assim, fomos aproveitando o possível, completamente embrulhados em lama, e com as bikes com andares estranhos. Acabamos por os 5 fazerem o percurso da meia-maratona. Chegámos a Tábua após cerca de 41Km, completamente irreconhecíveis a precisar desesperadamente de uma banho. Tínhamos primeiro de vencer a fila da lavagem das bikes.

O depois do banho dissipou-se quando abrimos a torneira a a água estava à mesma temperatura da chuva, aliás, acho que a da chuva estava mais quente. Tivemos de nos contentar com o que tínhamos e após o banho tomado fomos para almoço, incluído no programa do evento.

Percebemos que não conseguimos controlar as condições climatéricas e reconhecemos o grande trabalho da organização na montagem deste evento. Nesse aspecto estava quase tudo perfeito - percurso bem sinalizado, indicações de perigo, indicações da dificuldade de algumas subidas e respectiva dificuldade, os melhores single tracks, animação no percurso, passagem de pontes de tábuas espectaculares. Até 2019!

quarta-feira, 13 de junho de 2018

As famosas bolas da Cova do Vapor - 2018-06-10 - 71Km/547mD+

Reportagem por Vitor Rebelo

O dia de Portugal, Camões e das Comunidades Portuguesas, serviu também para ser o dia que os Papa Trilhos vão experimentar; As famosas bolas da Cova do Vapor. Já andava prometido e como tal, foi hoje cumprido. Na hora do primeiro e segundo ponto de encontro lá estavam aqueles que quiseram e puderam estar, uns amigos foram até ao Norte, outros ainda estarão a restabelecer-se da nossa Travessia do fim de semana passado…… Quando se estava a definir as estratégias de ataque para os km a percorrer, falou-se em várias possibilidades, mas quando alguém falou em bolas de Berlim muito boas, a opinião foi unanime e nem as nuvens escuras no horizonte da nossa direção, nos demoveram.

Quando saímos da Quinta do Conde foi em direção ao Pinhal General, mas antes começamos a subir, ali mesmo perto da Quinta do Perú. Passados alguns km estávamos à porta do Parque das Lagoas e alguns de nós tiveram um Déjà vu pois não havia muito tempo que tinham saído daquele local. Num instante passamos a EN e estávamos na Apostiça.

Íamos em direção de nuvens bem ameaçadoras, mas nada demovia estes guerreiros do BTT. Assim percorremos os estradões da Apostiça e depois o alcatrão da Aroeira… descemos para a Fonte da Telha e deu a saudade/raiva que o tempo de praia nunca mais chega…; a propósito disso, sabem que Portugal está mesmo na moda, com gente de todo Mundo a vir visitar o nosso País, até o Inverno veio cá passar o Verão! – hi…hi…esta veio do Facebook….

Bem… mas onde íamos?... pois Fonte da Telha… Então fizemos o sobe e desce até ao alcatrão de acesso às Praias da Costa e como não há turistas, o pessoal das Terras da Costa continuam com a agricultura…. Chegados à Costa da Caparica, percorremos o paredão até à saída para São João da Caparica e dali foi um saltinho até à Cova do Vapor. Foi a estreia para alguns, a ida à Cova do Vapor, local onde podemos observar a particularidade da construção ilegal já muito antiga e onde se pensava que a população era composta por pescadores, mas descobrimos a Avenida dos Milionários 😊

Depois… bem depois… vieram “As famosas bolas da Cova do Vapor”…palavras para quê, é só saborear….

Na saída daquela localidade, tirámos a foto de grupo e a selfie de grupo e… vamos de regresso. Mas com um pequeno ajuste na dificuldade, virámos à esquerda e subimos em direção do Bairro da Raposeira que dá acesso àquele Miradouro natural bem lá no alto. Algumas fotos tiradas e vamos de regresso pelo acesso do antigo Ondaparque de volta à Costa da Caparica e de volta ao paredão a cheirar o mar.

O caminho de regresso trouxe-nos a subir para a Marisol e dali para a Aroeira, onde voltamos ao trilho que fizemos para a ida…. E pronto a história estava contada, o resto é a repetição… Aroeira, depois a Apostiça e chegámos a Fernão Ferro.

Foram 71 km de divertimento, onde afinal, as nuvens bem escuras…só ocuparam espaço no céu. Os Papa Trilhos:
-Isabel Santos San
-Maria de Fátima San
-António Júlio San
-Rui Inácio San
-Pedro Santos San
-Vitor Rebelo San
-Luís Painço
-António Sá
-Jorge Bulhão

Os Amigos:
-Eduardo
-Rui
-Bruno
-Manuel

terça-feira, 12 de junho de 2018

Ponto de Encontro - Semana 24

Para esta semana, a proposta do Ponto de encontro é a seguinte:
- sábado, dia 16: Voltinha dos AdolescentesPonto de encontro no Parque das Lagoas às 15.00h.
- domingo, dia 17: Passeio de BTT Clube D. C. do Casal do Marco.

Caso haja interesse em marcar alguma voltinha, deixem aqui a mensagem para conhecimento do restante pessoal.

Lembretes desta semana:
- N/A

Passeio de BTT do Clube D. C. Casal do Marco


O Clube Desportivo e Cultural do Casal do Marco, através do grupo Bikers do Pior, vai organizar o seu 1º passeio de BTT no próximo domingo. Este passeio terá uma extensão aproximada de 40Km e assume um caracter informal, ou seja, será efetuado por conta e risco de cada participante, não existe qualquer seguro associado ao evento e a organização não se responsabiliza por qualquer ocorrência que venha acontecer durante a duração deste. O percurso previsto, irá passar por estradas nacionais, municipais e por trilhos do Concelho do Seixal e estará aberto à circulação de outros veículos, pelo que todos os participantes devem respeitar as regras de circulação em vias públicas.

Mais informações poderão ser consultadas no site do Facebook do evento.

As inscrições são obrigatórias e podem ser efectuadas no formulário da organização.

Existe também a opção de almoço no final do passeio com o custo de 3€ por pessoa e dá direito ao seguinte menu: uma sopa de caldo verde, uma bifana e uma bebida. O valor é pago localmente.

Ponto de Encontro:
- 08.00h: Ponto de encontro único no Parque das Lagoas
- 08.30h: concentração no Clube D. C. do Casal do Marco
- 09.00h: inicio do passeio
(de acordo com a organização, a hora prevista do final do passeio é às 13h)

Uso recomendado de equipamento de  Papa Trilhos.
 

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Volta Solitária - 2018-06-03 - 63Km/1085mD+

Reportagem por Borda D'Água

Com um dia muito nublado e a prometer que as hortas iriam ser regadas saí de casa em direcção ao ponto de encontro na Q. Do Conde. Como a maior parte dos elementos no ativo estavam ainda no Porto previa que a adesão seria de poucos elementos.


Chegado ao local verifico que afinal havia apenas duas rodas, esperei mais alguns minutos não fosse aparecer alguma roda atrasada mas nada. Decisão difícil de tomar pois a vontade era mais ou menos igual a capacidade mas, como fui nomeado Guia e Repórter tanto fotográfico como jornalístico, aceitei o desafio.


Saí pela estrada dos quatro castelos até ao cruzamento e virei à direita pela estrada interior até à Coca-Cola, fiz essa mesma desde a coca-cola até ao Sobe e Desce mas virei à esquerda em direção ao Cai de Costas e Fio Dental sempre a descer até ao estradão. Entretanto virei à esquerda novamente até ao alcatrão de Vale de Barris, virei à direita mas no fim da subida virei à esquerda pelo espetacular trilho dos sobreiros.

No estradão virei à direita e fiz aquela parede que se faz muito bem a descer a pensar “o destino hoje é o Posto de Vigia” Mas quando cheguei ao cruzamento começou a chover e o Posto de Vigia nem se conseguiam ver com as nuvens.


Faltou a coragem para tal e virei à esquerda em direção a Palmela. Acabei então por chegar às Antenas onde se iniciou uma vertiginosa descida pela branquinha até ao Vale de Palmela. Fartinho de descidas resolvi subir a nossa amiga Cobra, que remédio por onde é que poderia eu ir para sair dali.

Cheguei ao jardim de Palmela ainda cedo e decidi fazer os Moinhos por cima como eu gosto, desci para o pomar em direção ao Cai de Costas outra vez mas agora a subir , sempre em frente pelo Sobe e Desce até ao Alto das Necessidades.

O relógio estava um pouco lento decidi subir mais um pouco até ao Moinho do Cuco, como se faz normalmente, Alto do Paraiso, Trilho da California e Azeitão.

Agora sim são horas de começar a regressar desci até a N 10 em Azeitão e virei à direita em direção às Necessidades. Na primeira rotunda fui como se fosse para as Vendas de Azeitão mas virei logo à esquerda novamente, pela rua da Matosa até a Rua de São Gonçalo e Rua do Telheiro depois fui pela estrada do Carmona até Fonte de Negreiros e Quinta do Conde, subi até à rotunda que dá para F.F. e desci a Reta dos Negócios até aos Foros da Catrapona. Ao chegar entre as pontes segui entre o A 2 e o caminho de ferro até ao Casal do Marco. Foi uma manhã sem grande história por estar só mas que me deu um excelente treino e uma manhã bem passada.

https://www.facebook.com/antonio.bordadagua.7/videos/1791518357537567/

Nota: reportagem enviada dentro do prazo, mas não foi publicada por falta de disponibilidade.

quarta-feira, 6 de junho de 2018

Ponto de Encontro - Semana 23

Para esta semana, a proposta do Ponto de encontro é a seguinte:
- sábado, dia 09: Voltinha dos AdolescentesPonto de encontro no Parque das Lagoas às 15.00h.
- domingo, dia 10: Voltinha domingueira Papa Trilhos. Ponto de encontro às 08.00h no Parque das Lagoas, ou às 08.20h na GALP da Qta do Conde.
- domingo, dia 10: Maratona de Tábua.

Caso haja interesse em marcar alguma voltinha, deixem aqui a mensagem para conhecimento do restante pessoal.

Lembretes desta semana:
- N/A

Maratona de Tábua

Este passeio irá contar com a participação de alguns Papa Trilhos, Os Papa Trilhos inscritos são os seguintes:

  • António Borda D'Água
  • Ni
  • Joaquim Pena
  • Paulo Alex
  • João Vieira
Mais informações no site do passeio.

segunda-feira, 4 de junho de 2018

Travessia Papa Trilhos Fátima/Porto - 2018-05-31 a 06-02 - 229Km/3386mD+

Video-reportagem por Rui Inácio

Aqui fica a video-reportagem com filmagens e edição do Papa Trilho Rui Inácio.


quinta-feira, 31 de maio de 2018

Moinho de Sesimbra - 2018-05-28 - 62Km/967mD+

Reportagem por Luis Painço

E lá saímos nós de Fernão Ferro outra vez… em mais um Domingo lá voavam 15 bicicletas e respectivos cavaleiros, em dia de céu limpo e em direcção ao ponto de encontro da Quinta do Conde. Já lá, juntou-se a nós o veterano Borda d´Agua.

E foi já com todos presentes que fomos informados pelo Presidente que passaria a ser nomeado um guia para a volta, sendo desta vez o companheiro Kimbikes, o sortudo.

Cientes que o passeio foi automaticamente traçado pelo guia e foi feito com a experiência e a dedicação que lhe é característica, lá arrancámos da Quinta do Conde em direcção à Arrábida.

Já éramos 16 e foram eles o Paulo Alex, Ni, José Amaro, António Sá, Carlos Prazeres, Mário, João Vieira, Fernando Dias, Kimbikes (Joaquim Barreto), Carla Baião, António Borda d´Agua, Paulo Ramos, Óscar Lopes, Luis Painço, Jorge Mergulhão e o estreante Manuel Pereira. Desde a baixa da Quinta do Conde lá fomos pela Rampa de Negreiros,em direcção à Aldeia Rica e nas imediações desta lá fizemos a primeira subida... E como o que sobe também desce lá fomos com um sorriso de orelha a orelha, a descer até aos Picheleiros à "Entrada do Velho das Saias", ainda passando por debaixo de um poste de telecomunicações caído o que juntou mais uma pitada de adrenalina a este troço.


Reunindo todo o grupo naquele ponto, foi sempre a subir pela "Subida do Parque de Campismo do Barreiro". Obstáculo ultrapassado e o guia teve de parar para ajudar a fauna e flora da zona. Alguns enganos pelas lebres do grupo e depois do guia se reunir a nós lá fomos descendo pelos estradões de gravilha e por um bonito trilho para muitos desconhecido chegando até ao Parque de Merendas do Alambre onde descansámos e confraternizámos como sempre aprendendo alguns novatos os "truques" que esta modalidade permite.


Seguindo pela N379 entrámos na Estrada de Casais de Calhariz até ás Pedreiras. Daí fomos até ao famoso e espectacular Trilho do Javali e daí para a Subida Entre Pedreiras seguindo para a Estrada do Facho e subindo até ao Moinho do Facho onde tirámos a foto de grupo.



Apreciada esta paisagem singular e espectacular e com pena de deixar este local, descemos pelo trilho das antenas (mais uma maravilha do BTT) e foi aí a vez dos pedais de encaixe pregarem uma partida à Carla Baião. Daí subimos em direcção à Cova da Raposa, e foi já na Rua Vasco Santana que mais uma vez os pedais de encaixe atraiçoaram o Papa Trilho Kimbikes. Casal das Figueiras, Pinhal de Cima, Aiana de Cima, e daí fomos pelo Estradão até a malfadada estrada para a Lagoa de Albufeira (a N377), que em épocas de bom tempo causa sempre algum temor nos BTTistas mais cautelosos, devido ao trânsito automóvel.

Seguindo em direcção a Fernão Ferro por esta nacional saímos para a Apostiça onde fizemos o último reabastecimento de água


e subimos pelo troço da antiga estrada nacional EN378. Subida feita e já com alguns com os bofes de fora chegámos a Fernão Ferro onde nos despedimos uns dos outros e ansiámos cada um em silêncio pelo próximo passeio.

Assim foram 62km, com 967m de elevação, de pura diversão.

Manhã muito bem passada, com bom tempo, boa companhia, boa disposição e trilhos bem escolhidos o que fez deste passeio essencial para ultrapassarmos com um sorriso mais uma semana de trabalho à porta.

quarta-feira, 30 de maio de 2018

Ponto de Encontro - Semana 22

 Para esta semana, a proposta do Ponto de encontro é a seguinte:
- 5º feira, dia 31, feriado: Travessia Papa Trilhos Fátima/Porto.
- 5ª feira, dia 31, feriado: Volta extra de feriado. Ponto de encontro às 08.00h no Parque das Lagoas, ou às 08.20h na GALP da Qta do Conde.
- sábado, dia 02: Voltinha dos AdolescentesPonto de encontro no Parque das Lagoas às 15.00h.
- domingo, dia 03: Voltinha domingueira Papa Trilhos. Ponto de encontro às 08.00h no Parque das Lagoas, ou às 08.20h na GALP da Qta do Conde.

Caso haja interesse em marcar alguma voltinha, deixem aqui a mensagem para conhecimento do restante pessoal.

Lembretes desta semana:
- N/A

Travessia Papa Trilhos Fátima/Porto

Para evento de 2018, os Papa Trilhos decidiram efectuar uma travessia de Fátima ao Porto, completando assim o objectivo de unir Fernão Ferro a Santiago de Compostela. Esta travessia será efectuada em 3 etapas, com o total de cerca de 230Km.

Para os partiicpantes inscritos, já terão recebi um mail com algumas considerações sobre esta travessia. O Ponto de Encontro será o seguinte:
5ª feira, dia 31 de Maio
- 05.30h: Parque das Lagoas - arrumação das bikes no autocarro
- 06.00h: saída do autocarro em direcção a Fátima.

domingo, 27 de maio de 2018

20º Raid Alvalade/Porto Covo - 2018-05-20 - 70Km/698mD+

Reportagem por Paulo Alex

Madrugámos... ainda nem os passarinhos cantavam, já estávamos no Parque das Lagoas a arrumar as nossas bikes no autocarro. Com mais ginastica que o habitual, aconchegámos as bikes e saímos em direcção a Alvalade do Sado. Contávamos com uma participação generosa, com 26 pedalantes, alguns repetentes, mas também algumas caras novas que iriam-se aventurar neste mítico raid por terras Alentejanas.

Depois de toda a logística tratada, fomos para o local de partida, cujo o inicio estava anunciado para as 09h. Entre alguns discursos da praxe, foi-nos dito que estaríamos cerca de 3.000 participantes. Realmente a moldura humana era bastante interessante e sem grandes atrasos iniciámos os prometidos 70Km até Porto Covo.

Os primeiros kms foram bastante rolantes, sem dar para grandes aventuras, pois o pelotão ainda estava um pouco denso. Com o acumular de distância, lá fomos dispersando e a bom ritmo seguimos ao 1º abastecimento que seria cerca do km 28 na aldeia de Bicos. Abastecimento simples mas com abundância, parámos um pouco para restabelecer forças, comer alguma coisa e enchermos os bidões.

O próximo abastecimento seria a mítica paragem junto à barragem para a sandes de carne assada. Até lá foi sempre muito rolante, sem grandes dificuldades. Subidas nem vê-las, tirando uma ou outras bastante curta. Estávamos no km 44 quando chegámos à barragem. Lá, estavam à nossa espera os nossos acompanhantes que entre fotos e palavras de incentivo, transmitiam a motivação para continuarmos. Aqui a paragem foi um pouco mais longa, pois a obrigatoriedade da sandes de carne assada assim o exigia.

Ainda tivemos tempo para a imprensa presente.

A partir daqui, teríamos as 1ºs subidas, mas já faltavam menos de 30Km até Porto Covo. Continuámos e a seguir ao Cercal teríamos a subida do raid. Não era tão exigente como em outras edições, mas mesmo assim era necessária alguma concentração e força nas pernas chegarmos lá cima.

Depois... bem, depois foi sempre a descer. Uma descida mítica em single track que vai desaguar ao single da Amazónia. A descida era tão grande tínhamos de controlar bem a travagem e até fazia as mãos dormentes de tanto travar. Na Amazónia, um pequeno congestionamento não permitia manter o ritmo, mas logo a seguir foi sempre a rolar até Porto Covo.

À chegada a Porto Covo, a ultima subida - curta, em alcatrão, mas que após 70Km a pedalar deixa a sua marca no raid. Cortámos a meta e estávamos prontos para o nosso piquenique.

Após o banho, armámos os nossos adereços e entre alguns salgados, frango assado e outros ingredientes, fizemos o balanço desta edição, cada um com as suas peripécias.

As verdades às vezes são ditas em pensamento...

Quem sabe não teremos novas Papa Trilhos...

Pronto Isabel, não fiques triste. Havemos de encontrar a tua bike.