SANTIAGO DE COMPOSTELA 2017 - ESGOTADO.

Papa Trilhos® - Fernão Ferro/Seixal

Os Papa Trilhos surgiram a partir de um grupo de amigos que têm em comum o gosto pelo BTT e cujo o lema é "Pedalar com a Natureza".

Aos domingos de manhã alguns elementos da equipa e outros amigos juntam-se para ir pedalar. Por isso se também quiseres ir pedalar, aparece no Parque das Lagoas de Fernão Ferro/Seixal (largo das festas populares - GPS 38,557800º -9,091630º), aos domingos, 08.o0h (horário de verão). Vê a mensagem de
"Ponto de Encontro" publicada todas as semanas onde são agendadas as voltinhas e passeios dessa semana. Uso obrigatório de capacete.
Contactos: papatrilhosbtt@papatrilhos.com

Nota: os participantes em voltinhas ou eventos Papa Trilhos aceitam a cedência dos direitos de imagem nas fotos tiradas para publicação no site.

Calendário Papa Trilhos

Iniciativas Papa Trilhos

- eventos e passeios - consultar calendário.
- Santiago de Compostela 2017 - 15 a 18 de Junho.
- renovação do seguro da FPCUB 2017 - consulta.

quarta-feira, 30 de março de 2011

Ponto de Encontro - Semana 14

Para esta semana, a proposta do Ponto de encontro é a seguinte:
- domingo, dia 03: Voltinha domingueira dos Papa Trilhos. Ponto de encontro às 08.30h no Parque das Lagoas ou às 08.50h na GALP da Qta do Conde.

Caso haja interesse em marcar mais alguma voltinha, deixem aqui a mensagem para conhecimento do restante pessoal.

terça-feira, 29 de março de 2011

2011-03-26 Quais D. Sebastião? São os Papa Trilhos 26km

Manhã com cara feia e a ameaçar chuva e, perto da hora marcada para começarmos a nossa aventura começavam-se a concentrar os 10 elementos que se propunham subir até à Torre à porta da residencial, já com a chegada do Nelson que tinha feito a viagem de madrugada.Formalidades tratadas como reunião do grupo de pedalantes e a tradicional foto de grupo (aqui ainda se disse "uma à partida e outra à chegada" - nem imaginávamos o que iríamos encontrar à chegada) lá fomos nós até ao ponto de partida, mesmo junto à placa que dizia Covilhã, junto à saída da A23, mas para lá chegarmos ainda pedalámos cerca de 4,5km a descer.Assim que começámos a pedalar começaram a sentir-se os primeiros pingos de chuva e neste trajecto até ao ponto de partida a maioria do pessoal começava a fazer paragens para vestir o impermeável, peça de vestuário que mais ninguém largou em toda a subida.Umas voltinhas à rotunda para um pequeno aquecimento e chegava a hora da subida e, assim foi.Voltámos a subir o que havíamos descido e continuámos a nossa progressão, espalhando as cores dos Papa Trilhos pela cidade dando um colorido aos arruamentos e, até aqui as inclinações ainda não eram nada de complicado.Saindo da Covilhã em direcção às Penhas da Saúde, começa-se a sentir o agravamento das condições climatéricas, em que a chuva aumentou de intensidade assim como o aparecimento de vento e nevoeiro, além da a percentagem de inclinação também passou a ser maior, a paisagem começava a tornar-se branca, mas ainda não da neve, mas sim do nevoeiro.Pedalada atrás de pedalada e lá íamos nós subindo, subindo, subindo, com curva e contra-curva, com mais uma inclinação mais acentuada outra menos em que cada um a seu ritmo ia vencendo estas dificuldades.Chegados à Centro de Limpeza, na nave de Stº António, um descida, isso mesmo, mas na minha opinião mais valia que não fosse, pois mesmo com velocidade reduzida devido à pouco visibilidade e à temperatura que ia descendo a cada metro que se subia, fez que com se gelasse por completo.Acabando esta descida na nave de Stº António haveria que tornar a subir e assim foi, aqui as inclinações já não eram tão acentuadas, mas faziam mossa e, pois aliadas ao vento que cada vez mais se fazia sentir de lado e de frente dificultava mais a "escalada", mais ainda quando se passou pelo túnel até à Santinha.Quando se pensava que daqui até ao desvio para a Torre seria num instante, e daqui até à Torre ainda mais seria rápido, engano, pois as condições climatéricas fizeram o favor de tornar mais difícil esse instante.Com todas estas condicionantes, dos 10 que começaram 9 chegaram à Torre (estão todos de parabéns, pois ultrapassaram várias dificuldades, mostrando muita força de vontade e garra em toda a subida, cada um no seu ritmo), tornando ainda maior a satisfação e o prazer de mais um objectivo alcançado.Nesta subida tivemos o Tony a estrear a sua mondraker.Subida com 26km e 1.591m de acumulado.Participantes:(10) Rikybike San, Joaquim Pena, Rui San, Ni San, Tony, Fernando Lapa San, Nelson San, Mário San, Nuno Lopes San e Marco San.

domingo, 27 de março de 2011

Ir ou não ir, eis a questão! - 2011-03-27 - 58Km

Faltavam 15 minutos para as 08.30h e não parava de chover em Fernão Ferro. Será que haveria voltinha? Telefonemas ali e acolá, um não vai, outro não lhe apetece, a Gina já estava decidida em pedalar...; Bem, lá fui eu até ao Parque das Lagoas para ver quem tinha resistido aos lençóis. Não foi preciso esperar muito... apesar da mudança da hora, muita gente havia acertado bem o relógio e a pouco e pouco o grupo foi-se compondo.

A chuva já havia passado e lá começámos a pedalar bem perto das 09.00h. Fomos até à Qta do Conde para completar o grupo e apanhámos o Zé Luis, o Ivo e o Mimosa já pelo caminho, pois já estávamos bastante atrasados. Entretanto a Gina havia-se atrasado, pois estava com um problema mecânico na roda traseira e ficou à nossa espera na BP de Covas de Coina. Analisado o problema pelos mecânicos de serviço, não havia nada a fazer! Decidiu-se passar por casa e trocar a roda, pois a cassete estava sempre a prender.

Depois de mais esta pausa, orientámos o destino para o Pinhal Novo. O céu não parecia que iria dar tréguas a estes pedalantes, e a meio caminho começaram a cair mais umas pinguinhas. Os prevenidos vestiram os impermeáveis e continuámos com o destino inalterado.

Ao chegar ao Pinhal Novo, parámos junto a jardim lá do sitio para registarmos o momento da volta com a foto de grupo, em plena sinfonia com o coreto.

Pedalámos mais umas 2 ou 3 centenas de metros para o abastecimento no sitio do costume quando passamos por estas bandas. Foram bolos, cafés, sandes, pão com chouriço... enfim, tudo a que um pedalante Papa Trilho digno tem direito. Aproveitámos ainda para fazer uma video-conferência com os Papa Trilhos que haviam ido pedalar até ao ponto mais alto de Portugal Continental (estas tecnologias!!!)

Já com a hora avançada, iniciámos o regresso, maioritariamente por alcatrão para não chegarmos a casa muito tarde. A chuva, essa já não quis nada connosco. Passámos pelo Palmela Vilage e depois apanhámos o estradão que vai dar à recta da Makro. Com o vento sempre de frente, fomos encurtando a distância ao ponto de chegada.

O regresso do Papa Trilho Zé Luis San não passou despercebido, numa voltinha de 58Km um acumulado de... (%$&#@#... bolas, as pilhas do meu GPS foram-se a meio da voltinha!)

quinta-feira, 24 de março de 2011

2011-03-19 A voltinha das quedas 44km

Reportagem de Sandra Francisco

Com os raios de sol pela manhã lá nos juntamos no parque das lagoas, ponto de encontro habitual, para mais uma voltinha.

À hora marcada para a partida fomos em direcção à Quinta do Conde onde se encontravam o Rikybike e a Sónia outros dois elementos para mais uma aventura.

Logo no início a nossa companheira Dora Felix decidiu verificar se o solo ainda estava mole depois de tanta chuva, resultado uma pequena queda e, um pouco mais à frente e por solidariedade, o Paulo Alex juntou-se à queda. Após este contra-tempo lá seguimos com as nossas pedaladas em direcção a Cabanas.

Aqui chegados começamos a subir até junto do Cai de Costas, mas tomámos direcção a Palmela pelo estradão até aos Moinhos.

Na rotunda de Palmela reagrupamos e abastecemos de água. Continuámos pelo Vale de Barrios em direcção ao Alto das Necessidades. Por ser o dia do Pai e de haver alguns compromissos marcados chegava a hora do regresso ao ponto de partida.

Iniciámos o regresso a casa por Azeitão e Quinta do Conde, seguindo depois pelo Pinhal General até chegarmos ao parque das lagoas.

Voltinha numa manhã cheia de sol, muito agradável e simpática, com 44km

Participantes (11): Sandra, Dora San, Sónia, Helena San, Nelson San ,Paulo Alex San, Ni San, Felix San, Rui San, Rikybike San e o Tó Zé San.

quarta-feira, 23 de março de 2011

Ponto de Encontro - Semana 13

Para esta semana, a proposta do Ponto de encontro é a seguinte:
- sábado, dia 26: Subida à Serra da Estrela, Covilhã
- domingo, dia 27: Voltinha domingueira dos Papa Trilhos. Ponto de encontro às 08.30h no Parque das Lagoas ou às 08.50h na GALP da Qta do Conde.

Não esquecer que este fim de semana a hora muda, ou seja, a hora na madrugada de sábado para domingo, adianta 1h.

Caso haja interesse em marcar mais alguma voltinha, deixem aqui a mensagem para conhecimento do restante pessoal.

segunda-feira, 21 de março de 2011

Aniversário de To Ze San - 2011-03-21

Hoje temos um Papa Trilho aniversariante com a particularidade de dar o 1º passo no seu 2º meio século de vida. Parabéns To Ze San.

domingo, 20 de março de 2011

Subidas Master Cup - 2011-03-20 - 72Km

Na véspera do 1º dia de Primavera e no dia a seguir ao Dia do Pai, tivemos um belíssimo domingo de sol, onde era obrigatório desfilar as bikes, e claro, passar pela praia. As regras já haviam sido anunciadas - uma voltinha com os pneus bem cheios com ordem de navegação só por alcatrão. E assim foi. Começando pelo fim, os 72Km de distância totalizaram subidas de 1.120m de acumulado.

Como habitualmente, saímos do Parque das Lagoas pouco depois das 08.30h até à Qta do Conde para completarmos o grupo. No total, 14 bikes rolavam em direcção a Azeitão para a subida das Necessidades. Continuámos para Setúbal. Com a Arrábida à vista e o Atlântico a espelhar os raios de sol, fomos pela costa, passando pelas praias.

Depois foi sempre a subir. Desde a Figueirinha até às antenas. Atingimos um dos pontos mais altos da serra, com 391m, apenas a 9m do Posto de Vigia. As vistas eram a condizer com a manhã e arregalavam os olhos, abafando o cansaço que já ía fazendo algumas mossas.

A meio da subida, tirámos a foto de grupo, mesmo no meio do cruzamento da Figueirinha. O Carlos Prazeres San e o Toni, deixaram o grupo, em direcção a Azeitão, para encurtar o trajecto e o tempo.

Depois das antenas, a descida esperava por nós. No que me toca, o GPS marcou 63.2Km/h, mas outros que cortavam melhor o vento, de certeza que ultrapassaram esta "velocidez"! Cá em baixo, virámos para a Rasca e abastecemos num café à beira da estrada.

Depois da Rasca, fomos visitar o tio Herman. Como não estava em casa, continuámos a subir, para não variar, seria a última mas inclinada. Depois foi sempre a rolar para Azeitão, Qta do Conde, e mais uns metros de acumulado até Fernão Ferro.

Tratou-se de uma voltinha onde além de testarmos muitas das subidas das redondezas (pelo menos, as maiores), foi também um treino para quem vai à Serra da Estrela na próxima semana. O acumulado fala por si, num Master Cup sem classificação, mas com boa disposição, muitas calorias gastas e 147 fotos (à hora da reportagem).

sexta-feira, 18 de março de 2011

2011-03-12 O Regresso e Sobe Sobe...60km

Reportagem de Dora San
Eis que nesta manhã a ameaçar chuva, surge no Parque das Lagoas uma Papa Trilho desaparecida à já algum tempo das voltinhas habituais: Dora Félix. Vinha acompanhada pelo seu marido, os quais se juntaram ao grupo que já estava de partida tendo como destino a Serra da Arrábida.

Partimos de Fernão Ferro em direcção à Quinta do Peru, voltámos à direita para Azeitão e depois parámos no Café da Ginginha para um cafézinho, na Aldeia da Piedade, onde tivemos um pequeno contratempo: um furo do Nelson San.

Toca a desmontar pneu, substituir câmara-de-ar e dar à bomba. Mais uma vez ficou provado que é melhor o Félix ficar a ver do que mexer pois depois de ele meter a mão na bomba foi necessário iniciar todo o processo novamente.

Ultrapassado este contratempo ainda deu para a boa acção do dia (encheram as rodas da bicicleta de um rapazinho que por ali pedalava), descemos ??????? em direcção a Casais da Serra e depois como quem desce tem que subir, subimos até às Antenas.

Descemos até ao Outão para voltar a subir até ao Vale da Rasca, local onde os cavalheiros pediram às senhoras para esperarem por eles. Subida efectuada e prosseguimos até à EN10 para subirmos até ao Alto das Necessidades.

Pequena paragem após a subida para reagrupar e prosseguimos novamente por Azeitão, Quinta do Conde, Quinta do Perú e casa.

Volta com 60km e 969m de acumulado.

Participantes: Rui San, Ni San, Dora San, Félix San, Zé San, Sandra e Nelson San.

quinta-feira, 17 de março de 2011

Ponto de Encontro - Semana 12

Para esta semana, a proposta do Ponto de encontro é a seguinte:
- domingo, dia 20: Voltinha domingueira dos Papa Trilhos. Ponto de encontro às 08.30h no Parque das Lagoas ou às 08.50h na GALP da Qta do Conde.

Caso haja interesse em marcar mais alguma voltinha, deixem aqui a mensagem para conhecimento do restante pessoal.

quarta-feira, 16 de março de 2011

2011-03-13 Rolling Bike 56km

Manhã chuvosa, partida tardia. Com os raios de sol a espreitarem timidamente entre as nuvens, as antenas chamavam por nós e, assim foi.

Saímos em direcção à Arrábida, passando pela Quinta do Conde, Azeitão, Vale da Rasca e Secil. Aqui começou a grande aventura, ou melhor, foi dado o primeiro sinal que esta voltinha não ia acabar como com o mesmo número de pedalantes, ou melhor, a pedalar.

Em passo certo, recomeçámos o nosso passeio, e cada um a seu ritmo, lá fomos nós subindo a serra em direcção às antenas. Os problemas técnicos estavam a ficar cada vez mais graves, mas conseguiu chegar ao cimo da serra onde tirámos a nossa foto de grupo.

Fizemos o regresso a casa, por Casais da Serra, Aldeia de Irmãos, Azeitão e Quinta do Conde. Aqui a assistência em viagem teve que ser chamada, pois a bike do Rui San parou-se de vez. Chegada a assistência, ele regressou com esta e os restantes pedalaram rumo a casa.

Foram 56 Km com 740m de acumulado, percorridos com uma nova forma de desporto “Rolling Bike” - sapatinho de encaixe direito ora no pedal ora no chão para fazer rolar a bike até à meta. Infelizmente morreu na praia.

Participantes: Mário San, Bela San, Rui San

Assistência em viagem: Teresa Neves