GALA PAPA TRILHOS 2017 - 10º ANIVERSÁRIO - 01 de Dezembro. .

Papa Trilhos® - Fernão Ferro/Seixal

Os Papa Trilhos surgiram a partir de um grupo de amigos que têm em comum o gosto pelo BTT e cujo o lema é "Pedalar com a Natureza".

Aos domingos de manhã alguns elementos da equipa e outros amigos juntam-se para ir pedalar. Por isso se também quiseres ir pedalar, aparece no Parque das Lagoas de Fernão Ferro/Seixal (largo das festas populares - GPS 38,557800º -9,091630º), aos domingos, 08.30h (horário de inverno). Vê a mensagem de
"Ponto de Encontro" publicada todas as semanas onde são agendadas as voltinhas e passeios dessa semana. Uso obrigatório de capacete.
Contactos: papatrilhosbtt@papatrilhos.com

Nota: os participantes em voltinhas ou eventos Papa Trilhos aceitam a cedência dos direitos de imagem nas fotos tiradas para publicação no site.

Calendário Papa Trilhos

Iniciativas Papa Trilhos

- eventos e passeios - consultar calendário.
- Tróia/Sagres, 16 Dezembro - informações.
- Gala Papa Trilhos 2017, 01 Dezembro - inscrições.


terça-feira, 16 de novembro de 2010

Perdidos e Achados - 2010-11-07 - 48Km

Reportagem por Mimosa San

Parece nome de filme mas não é, foi precisamente o que aconteceu neste dia. Cheguei um pouco atrasado ao ponto de encontro “Quinta do Conde”, mas lá estavam os meus parceiros da jornada matinal à minha espera, e para surpresa, o Carlos Prazeres fez questão em aparecer, após um tempo de retiro espiritual. Enfim, cumprimentos feitos toca a pedalar que se faz tarde.

Para um passeio de todo anormal, com o Carlos a comandar o mini pelotão em direcção a Azeitão, com a primeira paragem a ser feita na casa das tortas “CEGO” para abastecimento de calorias. Depois seguimos para a serra até ao cruzamento do parque de campismo, pois a ideia era ir até há Comenda para o tão afamado banho de lama. Mas a caminho decidiu-se ir até ao tanque e de seguida descer em direcção à fonte.

Foi aqui que se deu a saga dos perdidos e achados, pois no inicio da subida os quatro cavaleiros, deixaram-se de esperas e pedalaram em alta velocidade estradão acima, ficando eu para trás a acompanhar a nossa colega Gina. Mas como estava destinado pararmos na fonte não me importei. O mal foi quando estava quase a chegar à dita, recebi uma chamada do nosso amigo “PATROL” Fernando Lapa a perguntar-me onde andava pois não sabiam de nós - disse-lhe que estava-mos a chegar à fonte e ele diz mas qual fonte?!?

Depois de explicar resolvi voltar para trás novamente ao estradão, mas nem sinal dos colegas. Mais chamadas, até que me é dito que afinal estão na fonte à minha espera. Como resposta disse-lhes para seguirem viagem, que mais tarde nos iríamos voltar a encontrar e decidi ir na conversa da Gina, seguindo um trilho desconhecido mas que estava delineado.

Quando dei por mim, nem sei onde estava, mas sempre com um espírito de descoberta na cabeça não quis voltar para trás. E como não havia caminho para pedalar, teve que ser à mão serro abaixo cheio de silvas e mato até chegar-mos junto a uma ribeira que atravessamos com algum custo e diversos arranhões. Enfim, caminho por sinal marcado com cal e fitas, foi quando nos apercebemos que estava-mos em plena zona de prova da Tasca do Chico.

A partir daqui foi seguir nem sei por onde até encontrar-mos o alcatrão que nos levou há já famosa subida das vacas, paragem para ver os corajosos, não só das subidas, mas também aqueles que se saboreavam, com as Febras e as Entremeadas regadas com Agua Pé oferecidas pela organização.

Repostas as forças seguimos em direcção a casa sem nunca mais encontrar-mos os nossos companheiros de jornada.

Ao todo foram 48kms alguns dos quais na companhia de: Fernando Lapa, Carlos Prazeres San, José Luis, Fernando Lousa San, Gina San, Mimosa San.

Sem comentários:

Enviar um comentário