SANTIAGO DE COMPOSTELA 2017 - ESGOTADO.

Papa Trilhos® - Fernão Ferro/Seixal

Os Papa Trilhos surgiram a partir de um grupo de amigos que têm em comum o gosto pelo BTT e cujo o lema é "Pedalar com a Natureza".

Aos domingos de manhã alguns elementos da equipa e outros amigos juntam-se para ir pedalar. Por isso se também quiseres ir pedalar, aparece no Parque das Lagoas de Fernão Ferro/Seixal (largo das festas populares - GPS 38,557800º -9,091630º), aos domingos, 08.o0h (horário de verão). Vê a mensagem de
"Ponto de Encontro" publicada todas as semanas onde são agendadas as voltinhas e passeios dessa semana. Uso obrigatório de capacete.
Contactos: papatrilhosbtt@papatrilhos.com

Nota: os participantes em voltinhas ou eventos Papa Trilhos aceitam a cedência dos direitos de imagem nas fotos tiradas para publicação no site.

Calendário Papa Trilhos

Iniciativas Papa Trilhos

- eventos e passeios - consultar calendário.
- Santiago de Compostela 2017 - 15 a 18 de Junho.
- renovação do seguro da FPCUB 2017 - consulta.

quarta-feira, 30 de junho de 2010

2010-06-20 Fonte da Telha 30km

Reportagem de Leandro e Sandra.
Domingo, 20 de Junho de 2010, local de encontro Parque das Lagoas, hora combinada 09H00 para uma voltinha.
Quando nós chegamos já lá estavam a Dora, a Paula e o Daniel.Grupo reunido e começámos a volta. Fomos em direcção à Apostiça, descendo a antiga estrada de Sesimbra passando pelo heliporto.Seguimos pelo mesmo estradão até à Fonte da Telha, onde o Leandro amuou, porque eram só "subidas", o Daniel quando não conseguia voltava atrás e fazia novamente tudo o que era para subir.
Chegados à Fonte da Telha virámos para a Verdizela, até ao Parque onde tirámos a foto de grupo.
Foto tirada e faziam-se horas do regresso, atravessando a Verdizela até entrarmos novamente na Apostiça para seguirmos até ao nosso ponto de partida no Parque das Lagoas.
Volta muito agradável numa bela manhã.
Participantes: (5) Sandra, Dora, Paula, Leandro e Daniel

terça-feira, 29 de junho de 2010

2010-06-19 Ponte Filipina 42km

Dia amanheceu com céu muito nublado e nevoeiro na Aldeia de Vale do Rio.
Às 08h30 fizemos à estrada até Figueiró dos Vinhos para tomar o pequeno almoço e, logo para "aperitivo" uma subida com quase 6km.
Subida feita e pequeno almoço tomado era hora de regressarmos às pedaladas em busca dos trilhos traçados através do google earth em direcção até à Ponte Filipina que fica entre Pedrógão Grande e Pedrógão Pequeno sobre o Rio Zêzere.Após uns minutos a rolar na EN237 entrámos num estradão em direcção das margens do Rio.Estradão este com uma longa descida e já se sabe que o que desce, a seguir aparece logo mais uma subida e, lá apareceu a subida, pois este caminho fez a ligação entre a EN237 e a EN1139, passando por Covais e Pereira até à Graça.Seguimos até Casal dos Ferreiros, onde saímos para estradão que ao fim de pouco tempo começámos a avistar um afluente do Rio Zêzere, mas como estávamos a "navegar" com percurso desenhado através do google earth começámos a deparar com algumas surpresas e neste caso uma autentica "parede", um grande corta fogo.Por este facto decidiu-se prolongar um pouco mais e acabou por ser o mais sensato, pois poucos km´s mais à frente reentrámos no percurso desenhado, em toda esta zona percorrida já nos proporcionava uma paisagem excelente subindo, subindo e subindo mais um pouco.Passada esta zona, entrámos em terrenos parecidos aos que habitualmente percorremos nas nossas voltas domingueiras, até encontrar-mos uma 2ª surpresa. Uma descida nada convidativa para se fazer em cima da bike, nem era possível efectuá-la dessa forma.Descida efectuada a pé, continuámos a percorrer os caminhos que iam serpenteando junto ao rio, dando-nos sempre uma dignificante e estimulante paisagem, mesmo com um sobe e desce constante, mas nada do outro mundo.Após uns km´s começamos a avistar a ponte do IC8, junto a Pedrógão Pequeno, mas para lá chegarmos ainda tínhamos que subir até ao Sobreiro seguindo até à EN350, em que nesta altura o calor e o desgaste começavam a manifestar-se de uma forma mais notória, mas mesmo assim efectuámos a subida da EN350 até Pedrógão Grande.Aqui chegados foi descer até à Capela de Nossa Srª dos Milagres para dar ligação ao caminho até à Ponte Filipina, ainda com uma paragem no miradouro sobre o Rio Zêzere, depois foi um descer contínuo até à Ponte.O descer até à Ponte já tinha ficado para trás, agora havia que subir e, que subida até Pedrógão Pequeno, para depois seguirmos até à Barragem do Cabril, onde estava programado terminar esta volta.

Foi uma volta muito agradável, com um percurso muito bonito, mas também um pouco dura, mas a satisfação de a ter efectuado supera a dureza que tenha havido.

Foi uma volta com 42km e um acumulado de 1300m

Participantes: (4) Paulo Alex San, Cajo San, Mimosa San e Rui San

sexta-feira, 25 de junho de 2010

20-06-2010 - Voltinha das bicicletas Semi-Rigidas 67km

Reportagem de: Nuno Lopes San
Domingo, mais um dia para ir esticar as pernitas, e à hora combinada lá apareci eu no Parque das Lagoas.
8:05h estava visto que não iria chegar mais ninguém, uma vez que a maioria do pessoal tinha ido fazer a prova de Figueiró dos Vinhos e outros não poderão vir, assim sendo resolvi arrancar em direcção à Quinta do Conde, para me encontrar com o Ricardo.
Já na Quinta do Conde, apareceu também o Zé Luís e o Toni (pensei prós meus botões, tou tramado isto é só pessoal que gosta de carregar no pedal). Saímos da Quinta do Conde em direcção a Penalva, Pinhal Novo onde paramos para beber o cafezito e o belo do pastel de nata, ainda bem ufa.

Já com o pequeno-almoço tomado, fomos directos a Palmela, Moinhos onde encontramos uns belos Burritos que nos despertou a atenção e serviu para pararmos, ainda bem ufa.

Continuamos para o Cai de Costas, onde subimos todos (uns de bicla outros a pé), sobe e desce até Azeitão, Trás dos Belos, onde aproveitamos para tirar a foto de grupo, ainda bem ufa.

Continuamos para Vendas de Azeitão onde ficou o António, Coina, Estrada das Meninas, ainda bem ufa, Pinhal do General onde o Riky seguiu para a Quinta do Conde e eu e o Zé Luís para Fernão Ferro. Foi uma volta bem agradável a um ritmo elevado (pelo menos para mim), com 67 Km percorridos e às 12h estava em casa, a escassez e qualidade das fotos deve-se à velocidez.

Participantes (4): Nuno Lopes San, Riky San, Zé Luís e Tó

Era uma vez… o outro lado da reportagem

Reportagem de Marlene San

Como as principais apresentações já foram feitas na nobre reportagem principal, aqui vai o relato do lado da Claque.

Claque, seria apenas essa a nossa missão, apoiar os nossos pedalantes, fazer barulho, gritar e agitar os já famosos pompons azuis e laranjas.

Ao falarmos com um membro do Staff dos Rodas foi-nos proposto tirar umas fotos em sítios de particular e rara beleza aos participantes deste passeio, convite esse que obviamente não recusamos.

À medida que parte do trajecto nos era apresentado, e falo por mim, estava a ficar com um nó no estômago, pois só havia subir ou descer. Estômago à parte, lá começavam a descer os primeiros “furas” da natureza, uns com muita perícia outros com menos, mas velocidade era coisa que não lhes faltava - a descer pois está claro!

À passagem dos nossos meninos, as vozes entoavam com maior dinâmica o apoio incondicional, no meio de tanto pó lá esboçavam um tímido sorriso, afinal a concentração tinha de ser a 200% não fosse o mais pequeno descuido os atraiçoar.

Passamos então à etapa seguinte, abastecimento, e que rico abastecimento. Não tinha croquetes como os da nossa Isabelita, mas tinha tudo o que é necessário para se repor energias, e para não se perder o ritmo também o abastecimento era numa subida.

Como o Staff dos Rodas Voantes tinha de dar cobertura num dos cruzamentos já perto da meta, partimos para este ponto sem ver os nossos Papa Trilhos, mas tínhamos informação de que tudo corria de feição.

Tudo apostos para esta última jornada, o Mimosa San teve aqui a sua maior prestação. Ah pois é, que isto de fazer de polícia sinaleiro não é para qualquer um, e ele fê-lo com grande distinção. E nesta fase houve uma grande coordenação de grupo, a Helena colocada num lugar estratégico para tirar as melhores fotos, a Gina posicionou-se no passeio para que pudesse ver os atletas e grita “vem lá um” cabia-me a mim “dar” umas “gaitadas” e mandar parar o trânsito. Esta parte de “dar” umas “gaitadas” era para que o Mimosa soubesse que vinha lá um atleta e também ele mandasse parar o trânsito, para que todos passassem em segurança. Como podem constatar tudo muito bem organizado.

A “gaitada” mais entusiasta foi quando o 1º Papa Trilho Cajo San, o próprio estava diante dos meus olhos, era mesmo ele… o 1º incrível…

Depois de todos alinhados na meta dávamos por encerrada a nossa aventura de voluntariado no Staff dos Rodas Voantes.

Aos nossos Papa Trilhos um agradecimento especial por tanta adrenalina.

Obrigado ao Staff dos Rodas pela hospitalidade em particular ao Zuzarte, Abilio , Zé Carlos (GT) e Patricia .

Dedico está minha retórica à “voz” que muitas vezes me dá força (principalmente quando vou a subir!! ) Ni San, estavas lá!

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Passeio de S. João - 2010-06-20 - 38Km

Figueiró dos Vinhos situa-se na zona centro do país com cerca de 170Km2 de área. Caracteriza-se pelos belíssimos cursos de água da Ribeira do Alge e do Rio Zêzere. O concelho é detentor de um património natural, cultural e etnográfico de grande riqueza, que concilia com uma gastronomia tradicional de grande variedade. Figueiró dos Vinhos, designado por Malhoa (pintor) como «Sintra do Norte», elevado a «Estância de Turismo», na década de 30 do século XX e declarado «Vila Florida da Europa» em 1998. Como referências patrimoniais, destacam-se a Igreja Matriz, Convento de Nossa Senhora do Carmo cuja construção data de 1601, Torre Comarcã, Ruínas das Antigas Ferrarias de Foz de Alge.

Mas não foi só pelo turismo que alguns Papa Trilhos aventuraram-se até este lugar. Os trilhos foram a atracção principal com a promessa de belezas naturais de enriquecer a sabedoria da alma.

Os pedalantes madrugaram e aperaltaram-se bem cedo. Uns de fim de semana e outros somente no próprio dia, encontramos-nos todos junto ao mercado, local do secretariado e de partida para o passeio. O sol já estava a descobrir, avizinhando um calor que traria dificuldades acrescidas para além das já prometidas.

Sem grandes atrasos, o passeio teve inicio pouco depois das 09.30h. Os primeiros kms foram pelas ruas da vila onde rapidamente incursámos pelos desejados trilhos. Iniciou-se então o constante sobe sobe e desce que caracteriza aquela zona.

Passámos pela localidades de Aldeia Ana de Aviz, Ribeira do Alge, em direcção às fragas de S. Simão que eram um dos principais cartazes de atracção deste passeio. E não foi ao acaso, pois o contexto natural exigia uma paragem para admirar a paisagem.

Desde as fragas até à aldeia de xisto do Casal de S. Simão era sempre a subir (para não variar). Depois de atravessarmos a aldeia onde decorria o passeio pedestre dos acompanhantes, tínhamos o já desejado abastecimento. Este estava bem composto com vários liquidos (sumos, água e minis) e sandes de tipos vários à descrição, além de alguns bolos secos e barras.

O Casal de S. Simão, inserido no projecto das Aldeias de Xisto de Portugal, é caracterizado pelas casas tradicionais com a recuperação iniciada nos anos 90. Hoje é símbolo das nossas aldeias históricas de rara beleza.

Histórias à parte, ainda nos faltava metade do percurso. E esta metade era ainda mais exigente. Continuando a subir, para não variar, não nos sai da memória os Kms desde a base da ponte do IC8 até uma aldeia típica em recuperação (pesquisei para tentar saber o nome da aldeia, mas não tive sorte!)

O acumulado ia aumentado fazendo já algumas mossas físicas. Já com o desejo de chegar à meta, ainda passámos pelo Casal Velho (outra subida!), Aldeia da Cruz, Ervideira, terminando num single track para antes da meta.

Depois do tomarmos banho nos balneários da piscina municipal, fomos dar a volta ao porco no espeto que nos aguardava, acompanhado de um arroz de feijão. No final, houve ainda distribuição de prémios por sorteio e referência à ajuda que os nossos acompanhantes (Marlene, Helena, Gina e Mimosa) deram ao staff da organização com o controlo de algumas passagens de estradas e avisos em zonas perigosas.

Foi um passeio de paisagens muito bonitas, que certamente não esqueceremos. Não só pelas paisagens, como também pela exigência física, bastante acima da nossa Serra da Arrábida. O acumulado dos 38Km foram cerca de 1000m. A organização esteve de uma maneira geral bem, com um percurso bem marcado, staff em zonas chave, acompanhamento com motos4, abastecimento e almoço bom. Os amigos Rodas Voantes estão de parabéns.

Os Papa Trilhos pedalantes foram: Paulo Alex San, Rui San, CaJo San, Nelson San, To Ze San, Mário San, Fernando Lapa.




Referências:
- Município de Figueiró dos Vinhos
- Olhares - Fotografias Online (foto Casal de S. Simão de Francisco Mendes)

Aniversário da Dora - 2010-06-24

Esta semana temos mais um(a) aniversariante. Foi uma das últimas aquisições para o grupo e o conta quilómetros não tem parado. Enfermeira de profissão, tem cuidado muito bem do grupo. Com Felix em apelido, tem como nome próprio... Papa Trilho! Parabéns à Dora!

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Ponto de Encontro

Para esta semana, temos um ponto de encontro com as voltinhas normais dos Papa Trilhos.

- sábado, dia 26: Passeio das Aspirantes. Ponto de Encontro às 16.30h no Parque das Lagoas.
- domingo, dia 27: Passeio domingueiro dos Papa Trilhos. Ponto de Encontro às 08.00h no Parque das Lagoas.

Enquanto a reportagem do passeio de Figueiró dos Vinhos não está concluída, fica aqui uma foto que retrata a beleza natural daquela zona.

terça-feira, 22 de junho de 2010

Aniversário de Luis Ferreira San - 2010-06-22

O Papa Trilho Luis Ferreira San está hoje de aniversário. Aqui está ele na companhia da sua Fuji na inesquecível peregrinação a Fátima.

Parabéns!

segunda-feira, 21 de junho de 2010

À procura da bifana por asfalto - 2010-06-12 - 143Km

Reportagem por Mimosa San

O meu apetite por uma bifana era imenso, e lembrei-me de lançar um repto aos pedalantes, através do nosso site, no sentido de saber se existia mais alguém com apetite para a mesma. Minutos passados e obtive uma meia resposta que se tornou mais tarde completa.

O nosso amigo e colega Nuno Lopes San apareceu à hora marcada no sítio certo. Desta vez com um percurso um pouco diferente ao habitual, já que fomos pela Penalva, Moita, Penteado, Pinhal Novo onde havia festa. Seguimos pela Lagoa da Palha, Rio Frio, Poceirão, e a primeira paragem deu-se em Stº Isidro Pegões.

Bebido aqui um cafezinho com o respectivo Pastel de Nata, continuámos com o nosso faro apurado em direcção ao nosso objectivo. E não é que passadas 2h45m, já lá estava-mos junto ao balcão à espera das mesmas. Saliento que o Nuno pedalou com rodas de terra e eu com rodas de estrada.

Conta paga, propus ao Nuno fazer-mos uma visita surpresa ao nosso amigo e colega Jorge Góis, que ficou espantado com a nossa presença na sua loja. Visita e café tomado, tivemos que nos fazer de novo ao asfalto. Desta vez sem o objectivo inicial, que era a Bifana, mas o almoço com a família que também é importante e... toca a rolar.

Regresso de todo idêntico até ao Pinhal Novo, e imaginem só com duas curtíssimas paragens, ambas para agua, uma para meter outra para tirar, e só aqui se parou por mais tempo, para se beber uma bebida fresca e descansar, já que o andamento foi elevado. De seguida fomos pela estrada direito ao cruzamento dos Olhos Agua, seguindo para a Auto Europa e casa.

Quero aqui deixar uma nota de PARABENS ao NUNO pois esteve em grande não só no andamento como no ter batido dois Recordes de uma só vez “total kms percorridos e mais tempo em cima da byke”.  Já sei a quem recorrer quando me der o apetite de Bifanas.

Ao todo e segundo o conta kms do Nuno foram 143kms.

Saliento que não tinha um dia tão bom para pedalar há muito tempo pois fizemos todo o percurso sem sol e a uma temperatura excelente.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

2010-06-13 Posto de Vigia 60km

Reportagem de Fernando Lapa
Amanheceu um dia de Sol e, lá fomos alguns de nós chegando ao Parque das Lagoas, aparecendo desta vez o Sr. Florival que hoje como era dia do seu Aniversário, trouxe consigo mais alguns amigos para pedalarem com a companhia da família Papa Trilhos.
Seguimos então até à Qtª do Conde onde “apanhámos” mais quatro Papa Trilhos, de seus nomes: Mimosa, Gina, Ivo e Marco. Com o posto de vigia como possível meta a alcançar, lá fomos por Negreiros, Azeitão, Alto das Vinhas, subimos até ao moinho do paraíso sobre o Alto das Necessidades onde nos cruzámos com uma prova que estava a decorrer por ali.
Depois de vermos a passagem dos 1ºs pedalantes, ao constatarmos que não tinham pedalada para nós, seguimos então por ali a baixo em direcção ao Vale dos Barris, até ao desvio do trilho das Vacas e seguimos no sentido oposto monte Cima.

Ao chegarmos ao cimo virámos à esquerda e descemos até ao desvio que nos colocava na subida nascente do Monte do posto de Vigia e de tão rápido por ali subirmos até deixámos o alcatrão da subida cheio de buracos Eh.Eh.Eh.

Como alguns estavam em dia de recuperação e outros de Ioga ficaram junto ao portão do trilho do Posto de Vigia cabendo aos restantes a árdua tarefa de fazer o Alpinismo Biciclístico para chegar lá bem ao topo e gozar a espectacular paisagem.
Lá em cima o Mário e a Bela aproveitaram para fazer “qualquer coisinha” (que devia estar em atraso, isso mesmo a foto que não tinham tirado ainda), foi mesmo rapidíssima que quase ninguém deu por nada. Fomos então por ali abaixo e com todo o grupo reunido , seguimos até ao parque da Comenda para reabastecer de águinha e algumas”bifanas” (versão Barritas), entrámos então pelo trilho Poente e lá fomos pelo meio da floresta passando por vários riachos e no 1º o Mário aproveitou para refrescar os pezinhos e dar algumas aulas ao restante pessoal de como se passam riachos sem desmontar da Bike e, depois de muito treino, a foto de grupo acabou por ser dentro do riacho final.


Entrámos então no alcatrão e subimos em direcção ao Alto das Vinhas, tendo a Helena dado “um bigode “ à maioria dos BMW que por lá passaram no momento.

Passámos ainda pela casa das tortas onde o amigo Lorival fez questão de pagar umas tortinhas para festejar e, tal foi a energia recuperada que daí até Fernão Ferro foi um ar que lhes deu (quem é que precisa de TGV !).

De referir que o Ivo não fez a volta toda connosco devido a uma lesão que fez atrabalhar e não estava em condições de “trepar” e, a Gina foi com ele para lhe fazer companhia.

Foi mais uma manhã bem passada com 60km´s percorridos e com a participação de todos os que tiveram presentes.
Participantes: (18) Mário San, Marco San, Dora, Fernando Lapa, Mimosa San, Zé Luís, Felix San, Nelson San, Rui San, Dora, Tó Zé San, Helena San, Jorge Nunes, Lorival, Leão, Hélder, Joaquim, Tó