BY NIGHT 2017 - 29 DE JULHO.

Papa Trilhos® - Fernão Ferro/Seixal

Os Papa Trilhos surgiram a partir de um grupo de amigos que têm em comum o gosto pelo BTT e cujo o lema é "Pedalar com a Natureza".

Aos domingos de manhã alguns elementos da equipa e outros amigos juntam-se para ir pedalar. Por isso se também quiseres ir pedalar, aparece no Parque das Lagoas de Fernão Ferro/Seixal (largo das festas populares - GPS 38,557800º -9,091630º), aos domingos, 08.00h (horário de verão). Vê a mensagem de
"Ponto de Encontro" publicada todas as semanas onde são agendadas as voltinhas e passeios dessa semana. Uso obrigatório de capacete.
Contactos: papatrilhosbtt@papatrilhos.com

Nota: os participantes em voltinhas ou eventos Papa Trilhos aceitam a cedência dos direitos de imagem nas fotos tiradas para publicação no site.

by night 2017

Calendário Papa Trilhos

Iniciativas Papa Trilhos

- eventos e passeios - consultar calendário.
- renovação do seguro da FPCUB 2017 - consulta.

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Petição online - os trilhos de Sintra são de todos!

Como já é do conhecimento geral, as autoridades condicionaram a pratica do BTT, com especial incidência na vertente do Freeride, na Serra de Sintra.

Os praticantes de BTT não compreendem esta interdição, já que trata-se de uma prática desportiva de lazer saudável, numa altura em que as tentações das PlayStations, Wii's, X-Box's e suas derivadas, são uma tentação para adultos e crianças ficarem cada vez mais tempo em casa, em vez de socializarem com a Natureza.

É isso que o BTT proporciona, o conhecimento partilhado com a Natureza e a mais valia da vigilância de situações anómalas nas nossas matas e florestas, como por exemplo, os incêndios.

Outros camaradas, que como nós, Papa Trilhos, também gostam do BTT, lançaram uma petição online para sensibilizar as autoridades e os responsáveis governamentais e autarcas que a Serra é de todos e não somente daqueles que com recursos financeiros e políticos favoráveis, conseguem eleger pressões para criar este tipo de situações.

Para quem, em consciência, quiser solidariazar-se a esta petição, é só clicar neste link.

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Ponto de Encontro

O mês de Outubro está já à porta - parece que ainda ontem iniciámos o Verão. Uns já foram de férias e estão aí para as pedaladas. Outros ainda hão-de ir, seguindo as pedaladas à distância.

Assim, o programa das festas é o seguinte:
- 5ª feira, dia 01: fica aberta a discussão para saber se haverão interessados para uma voltinha nocturna às 21.00h no Parque das Lagoas.
- sábado, dia 03: passeio das aspirantes. Ponto de encontro às 16.00h no Parque das Lagoas.
- domingo, dia 04: voltinha domingueira dos Papa Trilhos. Ponto de encontro às 08.00h no Parque das Lagoas.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Visita ao Posto de Vigia - 2009-09-27- 47Km

Para celebrar a entrada do Outono, os Papa Trilhos decidiram ir trepar o Posto de Vigia. Como habitualmente o ponto de encontro inicial foi no Parque das Lagoas onde podemos assistir a uma estreia - o Papa Trilho To Ze San com a sua novíssima LaPierre X-Control 310 de 2010.

Depois da oração da manhã, lá seguiu o cortejo em direcção à Qta do Conde para depois irmos para a Serra. A entrada na Serra, para começarmos a treinar a subida que nos esperava para o Posto de Vigia, foi sempre a subir, desde Cabanas até ao inicio do Cai de Costas.

Seguimos depois pelo fio dental para desaguarmos no Vale de Barrios. Até a Gina San veio a abrir por ali abaixo.

Feito o reagrupamento do pessoal, fomos pastar para o meio de umas terras onde atravessámos para o inicio da subida do Posto de Vigia. As pedras eram muitas e alguns pequenos troços tínhamos de os fazer a pé.

Depois foi só manter o ritmo certo, controlar o esforço e após cerca de 3Km, desfrutarmos da vista a 400m de altura.

O tempo estava nublado, mas não foi por isso que nos intimidámos em dar nas vistas.

A foto de grupo não poderia ser tirada noutro sitio.

O melhor destas coisas de subir, é que também temos de descer. E assim foi, com a velocidade controlada e algumas travagens mais empoeiradas, fomos todos alinhadinhos para ninguém cair.

A água já era escaça e era imperativo encontrarmos um ponto de abastecimento. Fizemos uns belos trilhos pela serra abaixo, e depois de muita pedra, chegámos à fonte. Não era uma enxurrada de água, mas corria fluentemente para enchermos os nossos bidons.

Como já se fazia tarde, era hora de começarmos a delinear o percurso de regresso. Assim sendo, subimos às Necessidades pela estrada velha, estrada da Coca-Cola, Qta do Peru e finalmente chegámos a FF.

Foram 47Km com um acumulado que ultrapassou os 1000m - isto é que foi subir. Um passeio agradável, num dia meio nublado que foi abrindo ao longo da manhã, óptima para a prática do BTT.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Passeio da mobilidade - 2009-09-20 - 72Km

A Fidalbike, em conjunto com algumas autarquias da zona (Barreiro, Moita, Alcochete, Montijo), levou à estrada um passeio de cicloturismo sob o titulo "Passeio da Mobilidade". Os Papa Trilhos aderiram a este convite, até porque as inscrições eram gratuitas e ainda havia oferta de almoço no final. Assim, a maioria resolveu ir a pedalar desde casa, já que o inicio do passeio era em frente à Mata da Machada.

O inicio do passeio estava marcado para as 09.00h, mas teve algum atraso. A concentração de bikes era considerável e, para um passeio de cicloturismo, ou seja, exclusivo por estrada, eram quase mais as bikes de BTT do que de estrada.

Saímos da Mata da Machada e começámos logo com uma ligeira subida para Sto António. Seguimos para Moita, para depois irmos a Alcochete, passando pelo Montijo, onde tivemos um pequeno abastecimento.

O abastecimento deixou um pouco a desejar para a distância do passeio, já que só tínhamos disponíveis fruta (maçãs) e água.

Aproveitámos o local, também para tirar a foto de grupo.

Após esta pequena paragem, iniciámos o trajecto de regresso. Os primeiros quilómetros foram a um ritmo moderado, mas depois disseram-nos para abrandar para que o pelotão não se estende-se tanto. Fomos pedalando a um ritmo entre 15 a 20Km/h. A cerca de 20Km do final do passeio, inexplicávelmente, o ritmo disparou com troços bem acima dos 30Km/h. O pelotão partiu-se e o passeio deixou de ser o que era.

A chegada foi à entrada da Mata da Machada, onde os atletas iam chegando a conta-gotas. O carro-vassoura, que deveria ser o último a chegar, ainda chegou antes de muitos atletas, incluindo alguns Papa Trilhos. Para quem quisesse, ainda havia um almoço dentro da mata, que, segundo declarações do Mimosa San, estava bem e bem recheado.

O resto de pessoal regressou a casa, também a pedalar, totalizando uns simpáticos 94Km.

De referir ainda que o passeio publicitava 65Km, que acabaram por ser 72Km. Esta é uma prática habitual de algumas organizações que não indicam o nº de Kms correctos, acabando por se fazer mais Kms. Temos um acréscimo de quase 11% dos Kms previstos o que sai fora do que pode ser considerado razoável.


Os Papa Trilhos que foram a pedalar desde FF, fizeram 94Km com 703m de acumulado de subidas. Estatísticas do passeio.



View Larger Map

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Voltinha das Aspirantes - 2009-09-19

por Paulo Felix San

Mais um sábado, mais uma voltinha das aspirantes.

Era cerca das 15h30 quando o grupo constituído por mim, o Daniel, o Pedro, a Bela, o Rui e o Hugo saiu em direcção ao ponto de encontro – o Parque das Lagoas, onde já nos aguardava a amiga Sónia.

Esperámos pelas 16h e como não apareceu mais ninguém lá partimos nós rumo à Quinta Valenciana e depois Verdizela, onde parámos no “colégio da Bela” para abastecer de água.

Já reabastecidos, seguimos até á Fonte da Telha, voltámos em direcção da NATO e entrámos na Herdade da Apostiça. Tirámos a foto de grupo e iniciámos o regresso.

Já quase no final da etapa, deu-se a maior queda do dia, protagonizada pela Sónia, felizmente sem consequências de maior.

Voltámos para casa sem passar novamente no Parque das Lagoas, pois, o Marquito esperava a sua princesa na casa da Bela.

Participantes: Paulo Félix, Rui San, Aspirantes Bela e Sónia, Juniores Daniel, Pedro e Hugo.



Video por Rui San

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Troia - Sagres 2009 para 12 de Dezembro

Depois da aventura épica que foi a participação dos Papa Trilhos neste evento no ano passado, voltamos a aproximarmos-nos de mais um desafio.

O evento de 2008 foi marcado pelas condições climatéricas que dificultaram ao máximo os atletas. Era a chuva, o frio, o vento de frente, de lado, e tudo o mais, que levou dos 15 participantes, terminarem 7 Papa Trilhos apelidos de heróis.

Quem quiser recordar a reportagem, poderá visitar este link.

Em relação ao evento, o dia agendado é 12 de Dezembro (sábado) para uma distância de cerca de 208Km com 1.200m de acumulado de subidas.

Após a prova, ficaríamos o resto do fim de semana no Algarve, estando em vista o mesmo local que ficámos o ano passado - brevemente teremos mais informações em relação a este assunto (estejam atentos aos mails de grupo).

Por agora, é necessário apurar os interessados em participar nesta aventura.

Poderão também visitar o Forum BTT onde este evento também já começou a ser discutido - clicar aqui.

PARTICIPAÇÃO PAPA TRILHOS:
1. Marco San
2. Rui San
3. Paulo Alex San
4. Mimosa San
5. CaJo San
6. Mario San
7. Rikybike San
8. To Ze San
9. Ricardo
10. Ni San
11. Ivo San
12. Edgar
13. Nelson San

Ponto de Encontro

O ponto de encontro desta semana fica aberto para a discussão das voltinhas que se pretendam fazer.

Não tendo havido voltinha nocturna à 5ª feira, quem quiser combinar algum passeio nocturno, poderá fazê-lo.

Programa para esta semana:
- sábado, dia 26: passeio das Aspirantes. Ponto de encontro ás 16.00h no Parque das Lagoas.
- domingo, dia 27: voltinha domingueira dos Papa Trilhos. Ponto de encontro às 08.00h no Parque das Lagoas.

sábado, 19 de setembro de 2009

Superbikes nas Seixalíadas 2009

O mês de Setembro marca o arranque da XXIII Seixalíada. A partir do próximo dia 23 e até 14 de Outubro, vão viver-se três semanas de intensa actividade desportiva, numa grande festa do desporto popular, com fair play, companheirismo e solidariedade.

Além das instalações de clubes e colectividades ou dos espaços desportivos municipais, as actividades decorrem também ao ar livre, em parques e jardins e na Baía do Seixal, tornando-se cada vez mais acessível a todos.

O número de modalidades volta a crescer. São 70 actividades individuais e colectivas, radicais, desportos náuticos, artes marciais, jogos tradicionais e de mesa. O programa inclui ainda encontros, convívios, aulas abertas e oficinas, bem como o I Seminário Internacional de Taekwondo das Seixalíadas e um colóquio subordinado ao tema “Fair Play no Desporto”.

Além das modalidades mais comuns, como atletismo, futebol ou natação, destacamos outras pelo seu carácter menos usual. São elas: Aeromodelismo, Boxe, BTT, Danças de Salão, Escalada, Rapel, Esgrima, Kendo, Peteca, Skate, Taichi e Wakeboard.
Uma das novidades desta edição é o desporto para indivíduos portadores de deficiência. Este projecto promove a integração das instituições e alarga a oferta desportiva, criando um conjunto novo de actividades.

Das acções propostas, destaque para o Karaté em cadeira de rodas, o 1.º Torneio de Basquetebol em Cadeira de Rodas, a Vela Adaptada, a Natação Adaptada e eventos desportivos destinados a sensibilizar a população e o movimento associativo.

A Seixalíada é uma iniciativa que resulta de uma parceria em conjunto com as Juntas de Freguesia, Movimento Associativo e outras instituições do concelho. A Comissão Organizadora é constituída pelas seguintes colectividades: Paio Pires Futebol Clube e Clube de Ciclismo de Paio Pires (Aldeia de Paio Pires); Clube Desportivo e Recreativo Águias Unidas e Associação Naval Amorense (Amora); Centro de Solidariedade Social de Pinhal de Frades e Clube Recreativo e Desportivo das Cavaquinhas (Arrentela); Ginásio Clube de Corroios e Grupo Desportivo e Cultural Águias de Vale de Milhaços (Corroios); Grupo Desportivo e Cultural de Fernão Ferro e União Recreativa Juventude de Fernão Ferro (Fernão Ferro); Clube de Campismo Luz e Vida e Seixal Futebol Clube (Seixal).

A prova organizada pela SuperBikes

Tendo uma vertente competitiva, com classificações e tempos cronometrados, trata-se de um evento onde será necessário o bom senso de cada participante, aquando das ultrapassagens a outros concorrentes e aquando das passagens pelas ruas e avenidas principais, não deixando de prestar atenção ao transito local.

O secretariado terá lugar junto ao posto de turismo do Seixal, ao lado da partida, aí seram levantados os dorsais bem como o saco da Seixaliada e a senha do reforço alimentar.

Inicio e chegada na Marginal do Seixal, passando por terrenos baldios e outras Quintas, estradas secundárias e principais.

O inicío será às 21h00 com a partida de 2 atletas lado a lado, mas com classificação individual, apenas servindo para dar mais espectáculo ao evento.

Será obrigatórioo uso de luzes para melhor visibilidade de todo o percurso, apesar da iluminação artificial conseguida pela organização.

Aquando da chegada dos ciclistas, todos os atletas poderão o tempo e a classificação actual num placar gigante fornecido pela Camara do Seixal.

Logo após a chegada dos ultimos atletas e depois de as classificações estarem concluidas, será apresentada a cerimonia de prémios.

Após a inscrição de cada atleta, cada um receberá um email com a sua hora de partida, havendo a possibilidade de ao levantar o dorsal poder consultar no placar gigante a sua mesma hora de arranque.

O track do circuito estará apresentado no site www.spbk.pt em breve.

As inscrições podem ser feitas até ao dia 4 de Outubro e terá o limite de 250 participantes.

As inscrições podem ser feitas para o email abaixo referido ou através do número:
infospbk@gmail.com
TLM - 917668390 Luis Mota
Lojas SUPERBIKES

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Papa Trilhos by night 2009 no Boletim do Seixal

Mais uma vez, o Boletim do Seixal publicou uma pequena noticia alusiva à realização no nosso evento anual "by night". Quem tiver acesso ao boletim, poderá consultar a página 19, ou em alternativa, consultar a versão digital no site da Câmara Municipal do Seixal - link directo para o boletim.

Travessia Minas S. Domingos - O Video

Durante esta belissima aventura desde Fernão Ferro até Mértola passando pelas Minas de S. Domingos, o ponto alto e mais esperado de todo o passeio, foram efectuadas algumas filmagens para registar alguns pontos do passeio que merecem ser recordados "em movimento".

Aqui fica um pequeno video destes 2 dias fabulosos. O video tem uma duração maior que a habitual - cerca de 13 minutos, mas valerá a pena vê-lo até ao final, pois afinal é possível ver a passagem dos 7 túneis das Minas.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Travessia Minas S. Domingos - Dia #2 - Beja/Mértola - 107Km

A noite foi curta de sono, não por falta de conforto na pousada, mas pelo convívio entre o pessoal - conversas aqui, troca de toques acolá, e o calor que não abrandou durante a noite. O pequeno almoço estava marcado para as 06.40h para começarmos a pedalar às 07.00h. Houve quem tivesse sede de pedalar, e ás 04.30h já estava a calçar as meias - pois é... fui enganado por um toque de despertar de um outro qualquer telemóvel e pensava que já eram 06.00h. Depois do pequeno almoço, começámos a preparar as bikes que haviam sido estacionadas cá fora, num pátio da pousada fechado.

O Felix e o Zé Luis lá estavam à hora marcada e, depois de afinarmos alguns pormenores de última hora, lá iniciámos a pedalar. Já estava a amanhecer, mas o sol estava de ronha. O céu apresentava nuvens ameaçadoras de nos acariciar com algumas gotas de água. Depois de atravessarmos Beja, apanhámos o IP8 que nos levaria até ao cruzamento para as Minas. Pelo caminho efectuámos uma paragem para tomarmos um cafezinho e reforçarmos o pequeno almoço na estação de serviço junto a Serpa. Também fizemos outras paragens simplesmente para admirar as paisagens.

Depois de alguns kms, lá saímos do IP8 e apanhámos a estrada para as Minas. O ritmo era na ordem dos 25Km/h e ainda faltavam alguns kms até às Minas. O grupo foi-se estendendo, fazendo-se algumas paragens para agrupar, descansar e abastecer de líquidos e sólidos, pois já se fazia sentir o calor.

Passava pouco das 11h quando chegámos à vila das Minas de S. Domingos. Fomos visitar o restaurante da tia do Zé Luis, mesmo à entrada do complexo mineiro, onde nos instalámos para ingerir algumas sandes, pois ainda teríamos muitos kms pela frente.

Depois de um almoço improvisado, fomos visitar a praia fluvial onde aproveitámos, não para dar um mergulho (vontade não faltava!), mas para tirarmos uma semi-foto de grupo. Como a vontade de pedalar era muita, lá estava eu já em posição de partida - não há tempo a perder!

As Minas esperavam por nós e iniciámos a entrada a ritmo turistico. Para alguns era a repetição destes trilhos, mas para muitos era tudo novidade. Fomos admirando as paisagens nada comuns ao que estamos habituados, mas com uma beleza e aromas de grande movimento e trabalhos em tempos de outrora. A ruínas erguiam-se entre os vários descampados.

A mina teve o inicio da exploração em 1858 e foi encerrada em 1966 devido ao esgotamento do minério. A exploração da mina era essencialmente de cobre, ouro e prata. O minério era extraído da mina e transportado através de um caminho de ferro até ao Pomarão onde era efectuado o transbordo para os barcos que iriam navegar pelo Guadiana. São os trilhos do antigo caminho de ferro que nos propomos efectuar, incluindo os místicos túneis até ao Pomarão.

E como levamos as coisas a sério, encapussámos o puro espirito mineiro.

À saída das minas iniciámos a saga dos furos. O 1º foi o Felix, depois o CaJo San e o Mário que estava a sentir-se ultrapassado, teve o simpático aglomerado de 4 furos. Até o pneu tivemos de mudar, pois não havia câmara de ar que resistisse, aliás, o stock já estava esgotado.

Os tuneis já estavam à vista e a ansiedade e emoção aumentaram. Fizemos o 1º túnel sem qualquer dificuldade e logo a seguir pequena paragem para... o furo do Mário San (incluído nos 4 já referidos). O Marco San apresentou em 1ª mão a técnica de parqueamento da bike, integralmente da sua autoria. Existem já empresas estrangeiras que querem adquirir a patente, mas o Marco está um pouco renitente, pois ainda se encontra em fase de aperfeiçoamento.

No total fizemos 7 túneis, todos atravessáveis, uns com alguma dificuldade devido aos arbustos que bloqueavam parcialmente a entrada. No interior dos túneis era abundante em humidade e aroma a enxofre. Entre os túneis tivemos de atravessar algumas pontes que estavam caídas, mas havia sempre caminho alternativo ao lado sem qualquer dificuldade já que os cursos de água estavam completamente secos.


Finalmente chegámos ao Pomarão onde depois de mais um furo do CaJo, fomos à procura de água para enchermos os nossos bidons e molharmos a garganta. O Marco continuou a sua saga, e depois de mais 1 furo, o Rikibyke saca de um pneu suplente e instalou-se na bike do Mário.


Com a trovoada a romper os ceus, avizinhava-se uma tempestade. Foi exactamente no momento da 1ª pedalada que começaram a cair as pingas dignas do nome. Do Pomarão começámos a subir até Monte Alto. E que subida. Entre trovões, chuva, relâmpagos e trilhos muito bonitos (embora infelizmente os incêndios também tivessem visitado aquela zona), acho que nada continuou seco, nem mesmo as cuequinhas (para quem as usava).

Depois do Monte Alto foi sempre a rolar até Mértola, onde estavam a aguardar as nossas famílias.

Seguiu-se um jantar de Javali e Plumas de porco preto no restaurante "O Brasileiro". Isto depois de um belo e merecido banho.

Aguardava-nos uma noite de sono para a última etapa desde Mértola até Vila Real de Sto António com cerca de 83Km. Pelo menos era o que estava programado, pois infelizmente durante a noite não me senti bem e o INEM levou-me até ao Hospital de Beja. Não foi nada de grave, será necessário efectuar mais alguns exames complementares para despistar possíveis problemas. Para minha surpresa, ao chegar do hospital a Mértola, ninguém havia ido pedalar, Estavam todos à minha espera. Foi um momento muito emocionante e de uma pura demonstração de amizade. Entre sniff sniff e abraços, agradeci aquilo que não existem palavras para descrever. Não querendo monopolizar a presente reportagem, não posso deixar de agradecer a quem incansavelmente acompanhou-me durante todo o episódio - a caríssima amiga Dora - os meus mais sinceros agradecimentos!!! (... e claro, a minha esposa Marlene)

Assim terminou a nossa aventura. Ficou por fazer a última etapa. Outras oportunidades surgirão. Aproveitámos o último dia para fazermos um pouco de turismo e desfrutarmos da companhia de toda a Família Papa Trilhos - Família com "F" maiúsculo.

O video do passeio já está a caminho...

Foram 107Km com 1226m de acumulado de subidas.



View Larger Map

As fotos estão disponíveis no álbum de fotos (Album 3) na barra lateral esquerda.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Travessia Minas S. Domingos - Dia #1 - FF/Beja - 150Km

O brieffing havia reunido todos os pedalantes alguns dias antes desta aventura e as principais decisões estavam tomadas - quem leva as cervejas, quem carregava o moscatel, quantas cordas seriam necessárias para reboque... agora a sério... foi efectuada uma apresentação das várias opções de percursos, onde iriamos pernoitar e outros pormenores importantes para esta nossa aventura.

Com tudo já programado, a alvorada na 6ª feira foi com a chegada ao Parque das Lagoas às 05.20h. Sem atrasos, começámos a pedalar para a Qta do Conde onde estariam os restantes camaradas do pedal. O objectivo era chegarmos a Setúbal a tempo de apanharmos o barco das 06.50h. Mas apesar do ritmo desde Palmela ser bastante elevado, chegámos 4 minutos atrasados e só podemos embarcar no barco das 07.25h com a agravante de um bilhete mais caro - 4,5€ para o pedalante e a bike. Um autentico atentado legal numa altura em que se tenta fomentar os transportes alternativos. É no país que vivemos!

A travessia do Sado foi calma, com uma brisa marítima bastante fresca e umas nuvens ameaçadoras no horizonte. Chegados a Tróia, as 1ªs pingas de chuva começaram a fazer-nos companhia. A única coisa que nos vinha à memória era o reviver das condições climatéricas do Troia-Sagres de Dezembro último. Mas o vento não era tão intenso, nem havia tanto frio!

Pedalámos a um bom ritmo e a seguir à Comporta fizemos uma pequena paragem para desaliviar da chuva e tomar o pequeno almoço.

O percurso era sempre por estrada. Fomos em direcção a Grandola onde seguimos pelo IP8. Pelo caminho íamos fazendo pequenas paragens para descansar e abastecermos de água e as nossas preciosas barrinhas.

O abastecimento a sério estava programado para Sta Margarida do Sado. Como já somos clientes da casa, a ementa não era novidade - umas sandes de queijo, de toucinho e presunto (recomenda-se) acompanhadas de algumas bebidas. O Mário San deliciou-se com uma sandes de queijo em barra. Ficou fâ e queria levar algumas para o caminho mas infelizemente o queijo esgotou!

A viagem continuou em direcção a Beja. Com o calor a apertar (onde está a chuvinha que nos refrescou de manhã?) íamos gerindo o ritmo e admirando as paisagens alentejanas.

Com Beja à vista, o espirito elevou-se a poucos kms de prova superada. Faltava apenas circular pelas ruas de Beja até ao nosso local de estadia - a Pousada da Juventude de Beja.

Já na pousada e após 150Km desde a partida, era altura de arrumarmos as nossas bikes, efectuarmos o check-in, ocuparmos os quartos e tomarmos o merecido banho. Como ainda era cedo (chegámos a Beja ainda antes das 16h), fomos dar uma voltinha pela cidade e petiscar alguma coisa.

O Papa Trilho Mário San que havia trazido umas calças, foi à procura de uma loja para comprar unas calções. A escolha não foi fácil, mas foi requintada. Após muita procura, finalmente encontrou o que procurava - uns calções florzinhas (faltavam as borboletas). Estranhamente, por onde passávamos, éramos olhados de uma forma muito estranha - porque seria?

Com a hora do jantar à vista, os nossos amigos Ni San e Arsénio San, juntaram-se à malta, já que por motivos profissionais não poderam pedalar com o pessoal no 1º dia. A Dora, Daniel e Pedro, também partilharam da nossa companhia.

Com o pensamento no dia 2, rumámos à pousada para tentar ter uma noite de descanso, pois no dia seguinte era aguardado um percurso com cerca de 110Km e o ponto alto da travessia - as Minas de S. Domingos.

Foram 150Km com 1150m de acumulado de subidas com uma média de andamento de 20.1Km/h.


Participantes: Paulo Alex San, Nelson San, CaJo San, Mário San, Paulo Felix, Mimosa San, Marco San, Jorge Nunes, António Ferreira, Rikibyke San, To Ze San.

View Larger Map

Brevemente, o dia 2 desta aventura!